Notícias Adventistas

Adventistas capixabas oram pela resolução da crise no Espírito Santo

Pastores, membros, professores e alunos participam de vigílias e grupos de oração 24 horas para interceder pelos moradores

8 de fevereiro de 2017

Em todo o Estado, centenas de pessoas tem orado especificamente por situação que afeta a segurança pública dos moradores (Foto: Lightsotck)

Vitória, ES… [ASN] Desde o dia 4 de fevereiro, o Espírito Santo enfrenta uma crise na segurança pública e está sem a Polícia Militar (PM) nas ruas devido a protestos de familiares dos agentes que bloqueiam as saídas dos batalhões. Elas pedem reajuste salarial para a categoria, que é proibida de fazer greve. Sem todo o efetivo da PM, as cidades vivem uma onda de violência com mortes, saques e assaltos. Instituições de ensino, postos de saúde e prefeituras estão sem atendimento. Alguns bancos e shoppings também estão fechados. Em meio ao clima de medo e insegurança, pastores e membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD), e professores, alunos e servidores da Rede de Educação Adventista intercedem em oração pelo Estado. De madrugada, dia e noite, grupos se unem com o mesmo propósito de clamar a Deus por uma solução.

Leia também:

“Temos um projeto de 10 Dias de Oração e 10 Horas de Jejum, cujo foco é a oração no lar. Distribuímos centenas de revistas que falam sobre os últimos dias que estamos vivendo. Por meio desse material, cada família deve ter seu momento de comunhão com Deus. E nesse contexto atual intercedemos para Deus iluminar nossas autoridades a tomarem a decisão certa. A promessa bíblica é que quando intercedemos Deus intervém em toda e qualquer circunstância. É isto que estamos fazendo”, explica o Joel Carvalho, de Jardim da Penha.

Ele lembra que muitas das circunstâncias negativas podem mudar quando todos se reúnem para orar em espírito de unidade. “Deus nunca está em crise, mas está na crise com seus filhos e pode resolver qualquer situação. Temos a responsabilidade de clamar a Deus, pois a oração é a chave que abre os celeiros celestiais. O cristão confia que Deus tem a saída para todos os problemas. Deus espera que clamemos a Ele para sair dessa crise”, destaca Carvalho. “Devemos lembrar que Deus está no controle e que os seus anjos acampam-se ao nosso redor.”

24 horas de intercessão

De madrugada, às 2h, membros da igreja em Planalto Serrano começam as vigílias de oração. Deyse Mery Gonçalves, uma das participantes, destaca o que representa esse momento. “Estou muito preocupada com tudo o que está acontecendo. Mas acredito que um grupo de oração é fundamental nessas horas. Se deixarmos de orar e nos afastarmos do Espírito Santo de Deus, tudo ficará pior. Sinto-me angustiada, mas também muito esperançosa, pois sei que a volta de Jesus está perto. Isso é o que me conforta”, afirma.

Em todas as igrejas, membros oram em horários específicos. A professora do Colégio Adventista de Vitória, Dayse Costa, reforça a necessidade do envolvimento de todos. “A importância da oração neste momento é pedir ao Espírito Santo de Deus para atuar nos corações e clamar para que não aconteçam situações piores. Fico triste por tudo, pelos policiais que precisam ser escutados, pelas vítimas e pelas pessoas que perderam suas vidas”, lamenta.

Apesar disso, a professora registra uma esperança. “A cada momento percebo que a única coisa que nos resta é a fé, a comunhão e a esperança em Deus. O resto é verdadeiramente passageiro. Acho que este é um momento de reflexão espiritual”, pontua Dayse. [Equipe ASN, Rayssa Santos]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox