Notícias Adventistas

Infantil

Treinamento capacita mais de 500 líderes de aventureiros

O evento abordou temas, como classe bíblica, como trabalhar com o clube na pandemia e discutiu a importância da família e o envolvimento dos pais nos programas através da Rede Familiar de Aventureiros.


  • Compartilhar:

Líderes assistiram a programação de suas casas. (Foto: Divulgação)

O Ministério dos Aventureiros é um projeto da Igreja Adventista do Sétimo Dia específico para crianças dos 6 aos 9 anos de idade. Além de recreações e atividades físicas, as crianças são estimuladas a desenvolver uma vida espiritual e social. E foi pensando em capacitar os líderes que estão à frente desse ministério, que entre os dias 12 e 14 de março o Ministério de Aventureiros da Associação Planalto Central (APlaC) realizou uma capacitação on-line com mais de 500 líderes.

De acordo com o líder de aventureiros para Brasília e Entorno, pastor Ivay Araújo, o treinamento visou fortalecer a liderança que já existe e formar uma nova liderança para dirigir os clubes localizados no Planalto Central. “Cremos que o Clube de Aventureiros precisa ser fortalecido para que as nossas crianças possam crescer como crescia Jesus, desenvolvendo o caráter e se preparando para a vida futura”, pontua Ivay.

O evento abordou temas, como classe bíblica, como trabalhar com o clube na pandemia e discutiu a importância da família e o envolvimento dos pais nos programas através da Rede Familiar de Aventureiros, método que visa possibilitar a interação entre pais e filhos.

Participaram do encontro o pastor Udolcy Zukowski, diretor desse ministério para o território sul-americano, e o pastor Richard Ogalha, que lidera a equipe de todo o Centro-Oeste do Brasil.

Ester Pires é líder do clube de aventureiros da igreja Central de Planaltina, DF. Para ela, mesmo sendo on-line, a programação foi dinâmica e motivadora. “Estamos em constante aprendizado e nesse momento de isolamento temos ainda mais desafios. Estar disponíveis a mudanças faz parte do cotidiano para levar o evangelho adiante. Melhor ainda é ver diretores e conselheiros empolgados e motivados para melhorar suas atualizações e atividades em seus clubes”, conclui Ester.