Notícias Adventistas

Escola Cristã de Férias estimula alimentação saudável nas crianças

Na década de 1970, a falta de alimento gerou desnutrição infantil e levou a óbitos. Na atualidade, o excesso de comida tem sido o vilão na luta contra a obesidade infantil

Por Renata Paes 29 de julho de 2019

No último sábado (27), as crianças participaram de uma formatura que as oficializou simbolicamente como novos chefes de cozinha. (Foto: Arquivo pessoal)

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) alerta sobre a urgência de se ter crianças bem nutridas a partir de uma alimentação saudável. A fome gerada pela falta de comida mata, mas o excesso no prato também. A obesidade infantil tem sido considerada epidemia pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Segundo o Ministério da Saúde, 33% dos pequeninos estão com sobrepeso, devido a alimentação fast food ou carregada em conservantes industriais.

Em julho, mês que as crianças passam mais tempo em casa, com brincadeiras ou saem para passear, a boa alimentação não pode tirar férias.  Estimulá-las a aprenderem os benefícios que as frutas, legumes e alimentos naturais trazem ao corpo, tem sido a proposta da Escola Cristã de Férias (ECF), sediada nas Igrejas Adventistas do Sétimo Dia (IASD). O tema da ECF desse ano é “Crianças na cozinha”.

Crianças se divertem na ECF da Igreja de Itabira. (Foto: Arquivo pessoal)

Na Igreja Central de Itabira, no bairro Amazonas, em Minas Gerais (MG), foram montadas quatro salas temáticas, entre elas o “Laboratório do Chefe”. Nele, cerca de 70 crianças aprenderam quais os benefícios que a boa alimentação traz ao corpo. No espaço “Arte do Chefe”, os menores anotaram receitas em cadernos, prepararam materiais de cozinha, como pano de prato, carimbo de frutas e também plantaram tempero para cultivar em casa.

Já no espaço “Culinário do Master Chefe”, eles puseram a mão na massa e ajudaram os adultos a prepararem receitas como pão de beijo (espécie de bolinha de polvilho com batata, sem adição de laticínios), cookies e outras receitas vegetarianas. Todas as atividades foram orientadas por uma equipe de culinaristas, professores, instrutores bíblicos e monitores.

Uma parte da equipe que orientou e acompanhou as atividades junto com as crianças. (Foto: Arquivo pessoal)

No último sábado (27), as crianças participaram de uma formatura que as oficializou simbolicamente como novos chefes de cozinha. Em diversas outras igrejas, Escolas Cristãs de Férias foram realizadas com a mesma proposta.

Calleb Emanuel Freire, de 5 anos, aprendeu como a alimentação faz bem para o corpo. (Foto: Arquivo pessoal)

Para Calleb Emanuel Freire, de 5 anos, a experiência foi de descoberta. “Aprendi melhor sobre meu corpo e a me alimentar bem”, diz. Guilherme Henrique Nunes,  9 anos, contou ter aproveitado como nunca as férias. “Gostei muito do Laboratório do Chefe. Gostei do equilíbrio que precisa para comer e das comidas feitas também, como os cookies. Minhas férias estão divertidas”, enfatiza ele.

Uma das organizadoras da ECF, Thaynná Emmanuelly Ferreira Freire, 26 anos, conta que trabalhar com o tema de alimentação é oportuno, visto que muitas crianças tem curiosidade em experimentar alimentos saudáveis.

“A verdade é que hoje as crianças querem comer tanta besteira e infelizmente os pais incentivam. A gente sente que as crianças estão interessadas em conhecer, experimentar uma alimentação saudável,  mas o paladar é tão deturpado que quando a gente entra com essa alimentação, elas apresentam resistência. Entretanto, ficaram surpresas em aprender que é possível comer bem, de forma saudável e gostosa, porque para a criança, o que mais importa é o sabor”, pontua.

A ECF também contou com um local reservado para que os pequenos aprendessem as histórias da Bíblia. Layla Nunes Silva, de 10 anos, além de experimentar novas receitas, voltou para casa com conhecimentos da palavra de Deus. “As histórias em peças que fizeram foram bem divertidas”, diz.

Bertolino Gervazio de Paula, 52 anos, é pastor do distrito de Itabira. Ele ressalta que associar um novo aprendizado da vida, como a culinária, com os conhecimentos espirituais, auxilia no processo de formação infantil.

“Projetos como esse tiram o menino do vício de celular, de jogos e agrega outros valores muito lucrativos. Isso que a gente busca. Costumo sempre dizer que aprender as coisas seculares é de interesse deles, mas a salvação é de interesse nosso”,  reforça.

Confira aqui mais fotos

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox