Notícias Adventistas

Contra o abuso infantil Turma do Nosso Amiguinho faz apresentação para alunos de Rede Municipal

O projeto é autoria da Secretaria Municipal de Assistência Social de Rio Bonito do Iguaçu, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e com apoio da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Por Luciene Bonfim, com informações do Blog Meia Hora Notícias 24 de junho de 2019

Crianças da cidade, do interior e de assentamentos da região assistiram a apresentação musical realizada pela Turma do Nosso Amiguinho (Foto: Divulgação)

A Turma do Nosso Amiguinho realizou uma apresentação no Centro Cultural de Rio Bonito do Iguaçu, no interior do Paraná, para alunos da rede municipal de ensino. O programa, realizado na tarde do dia 19, teve como finalidade trazer à tona assuntos como o trabalho infantil e exploração sexual. De maneira lúdica, o musical alertou as crianças sobre como reagir diante de circunstâncias que fogem do seu controle.

Na ocasião, estudantes das quartas e quintas séries de escolas da cidade, do interior e dos assentamentos, assistiram as apresentações do grupo vinculado com à Igreja Adventista do Sétimo Dia, cujo o escritório administrativo se encontra na cidade de Curitiba.

Leia também:

Segundo a coordenadora das apresentações e representante da Turma do Nosso Amiguinho, Maria Anaires Nascimento, o projeto busca explorar assuntos relevantes com as crianças relacionados ao abuso infantil.

“A gente tenta esclarecer na mente das crianças que o trabalho, quando passar a ser demais, é prejudicial. A criança deve estar na escola. É um tipo de peça que ensina a criança, em forma de brincadeira, como é importante estar na escola, se interessar por leituras de livros e como cuidar deles”, explica Ana.

Ao todo foram realizadas quatro apresentações: duas no período da manhã e duas à tarde, a fim de beneficiar todos os alunos.

Alertas

“A segunda apresentação alertou sobre o abuso sexual infantil, [lembrando] que ninguém pode tocar no corpo das crianças. Caso isso aconteça, elas precisam contar aos pais. Mesmo que os pais também façam algo, elas têm que confiar e contar para uma pessoa de confiança. Essa é uma forma criativa de ensinar as crianças para que elas possam sentir confiança e falar sobre o que estão passando”, ressalta Maria.

Ela relembra que a maioria das crianças abusadas se calam. No entanto, com essa iniciativa, muitas delas relatam situações ao dizer frases como: ‘tia, está acontecendo algo’. “A gente fica feliz que de alguma forma conseguimos alcançar o nosso objetivo”, pontua.

O evento foi organizado pela Assistência Social do município, através da secretária Suzana Brasil, com apoio das assistentes sociais Renata Feltes e Silvana Martis e demais da equipe.

Por parte da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes, se fez presente a secretária Fernanda Santi e sua equipe, onde através do transporte escolar, trouxeram as centenas de alunos para prestigiarem a apresentação.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox