Notícias Adventistas

Inclusão

Por que eu deveria aprender Libras?

Apesar de ser uma língua oficial do país, pouquíssimos brasileiros dominam a Libras, o que impacta na qualidade de vida da comunidade surda


  • Compartilhar:
O conhecimento da Libras por parte da população representa mais autonomia e qualidade de vida para a comunidade surda (Foto: Shutterstock)

O dia 24 de abril é uma data muito importante para a comunidade surda no Brasil. Neste dia, no ano de 2002, foi publicada a Lei nº 10.436, que reconhece a Libras como uma língua oficial no país.

Ao contrário que muita gente pensa, a Libras não é uma forma de comunicação universal. Esta palavra é uma sigla, e significa “Língua Brasileira de Sinais”, logo, é utilizada pela comunidade surda brasileira. E cada país tem sua língua de sinais. Nos Estados Unidos, por exemplo, é utilizada a ASL (American Sing Language).

Leia também:

Outro equívoco bastante comum é referir-se à Libras como “linguagem” ou “gestos”. Estes termos não estão corretos, já que ela é uma língua reconhecidamente oficial, como mencionei acima, e tem estrutura gramatical própria.

De acordo com o censo de 2010, 5% dos brasileiros são surdos, o que representa mais de 10 milhões de cidadãos. Entretanto, é triste perceber que vivem como estrangeiros no próprio país, pois a maior parte da população não sabe nada da língua utilizada por eles. Nem mesmo todos os surdos têm o domínio da Libras, seja por opção ou por falta de acesso ao aprendizado.

Num cenário ideal, todas as pessoas deveriam se empenhar em aprender Libras, nem que seja o básico. E não apenas por acharem “bonito” ou porque têm algum familiar ou amigo surdo; as razões vão muito além destas, e eu vou citar algumas delas a seguir:

Mais autonomia para o surdo

Muitos surdos não têm autonomia; dependem de familiares e amigos para resolver desde questões simples, como compras cotidianas, até as mais complexas, como assuntos jurídicos, bancários e médicos, por exemplo. Vemos, assim, a importância de haver profissionais fluentes em Libras nos mais variados campos de atuação.

Acesso e inclusão da pessoa surda em escolas regulares

A lei que mencionei no início deste texto tornou obrigatória a disciplina de Libras nos cursos de Licenciatura, Pedagogia e Fonoaudiologia. Sem dúvidas, é um grande e importante passo! Infelizmente, trata-se de um ensino raso, e o aluno ainda precisa buscar estudos mais aprofundados para atingir a fluência necessária para se comunicar com um surdo.

A Libras também deve ser ensinada em todas as escolas para alunos ouvintes, visto que é uma língua oficial em nosso país. O projeto de Lei 5.961/2019 está em análise e busca incluir a Libras nos currículos escolares para todos os alunos, não apenas os surdos.

Todos precisam conhecer as boas novas de salvação

O texto bíblico de Apocalipse 14:6 diz que o evangelho deve ser pregado a cada nação, tribo, língua e povo. Sabemos que vivemos os últimos momentos da história aqui nesta Terra, portanto, é nossa responsabilidade fazer esse evangelho chegar a todos para que se cumpram as profecias e o nosso Senhor Jesus volte para nos buscar.

Já Romanos 10:14 nos leva a refletir: “Como, porém, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue?” Você e eu podemos fazer com que o surdo conheça a Jesus e as boas novas da salvação. É hora de assumirmos essa responsabilidade e nos empenharmos em aprender a língua de sinais.

A Igreja Adventista do Sétimo Dia mantém o Ministério Adventista dos Surdos (MAS), que faz um lindo trabalho de inclusão e missão. Se a sua igreja já possui um grupo do MAS, procure se informar sobre como pode contribuir. E se ainda não houver um, procure o seu pastor e tome a iniciativa de fundar essa comunidade. O seu envolvimento fará toda a diferença!

-------------------------

Débora Regina Santos é graduada em Gestão de Recursos humanos e especialista em Libras e Educação de surdos. Também é pós-graduanda em Tradução, Interpretação e docência da Libras. Seu perfil no Instagram é @deborasantoslibras.


Divisão Sul-Americana Divisão Sul-Americana

Av. L3 Sul - SGAS 611
Conj. D, Parte C
Brasília - DF
70200-710
(61) 3710-1818
Nossas redes sociais