Notícias Adventistas

Ministério Adventista de Possibilidades trabalha em parceria com comunidade surda no RS

A parceria é com Associação de Crianças e Adolescentes Surdos do Rio Grande do Sul (ACAS – RS). Além desta ação, o Ministério das possibilidades tem a intenção de promover ações de inclusão e evangelismo para sete grupos específicos.

Por Emanuele Fonseca 6 de outubro de 2021

Foto: Thiago Barletta

Você sabia que na Igreja Adventista do Sétimo Dia existe um ministério que atua diretamente com pessoas que tem alguma deficiência física ou mental?

Este departamento se chama Ministério Adventista das Possibilidades (MAP) e busca desenvolver atividades de inclusão e evangelismo para sete grupos, abrangendo: cegos e baixa visão, deficientes físicos e mobilidade reduzida, viúvos e enlutados, órfãos e vulneráveis, surdos, cuidadores, saúde mental e bem-estar.

Atualmente quem é o diretor do projeto na região Sul do Brasil é o Pr. Alex Palmeira, que também é o departamental de Missão Global da União Sul Brasileira. Em sua equipe trabalha Kátia Quadros que coordena o MAP e explica que antigamente esse projeto se chamava Pessoas com necessidades especiais, mas que em 2021 teve o nome modificado.

“E eu achei maravilhosa essa mudança, porque a gente não enxerga mais eles como pessoas com necessidades especiais, mas a proposta da conferência geral foi que a gente veja além da deficiência, que vejamos nessas pessoas, nesses membros, as possibilidades deles para desenvolvimento dentro da sua igreja e dentro da sociedade,” destaca a coordenadora.

Ainda segundo Kátia, este ministério trabalhará primeiramente na conscientização dos fiéis. Para o membro saber como tratar o surdo, o cego, que chega nas igrejas. A equipe trabalhará com capacitações para líderes, principalmente das áreas de recepção e diaconato.

“Iremos até as igrejas e faremos programas especiais onde o surdo vai fazer a Escola Sabatina, onde o surdo vai fazer o louvor, onde o cego vai pregar. Tudo isso é para conscientização e para explorar os talentos do deficiente dentro da igreja para que ele seja visto como membro capaz e assim desenvolver o seu sentimento de missão e de pertencimento à comunidade cristã”.

MAP trabalha em parceria com a Associação de Crianças e Adolescentes surdos do Rio Grande do Sul 

Kátia Quadros, apresentando o MAP na Câmara Municipal de Porto Alegre

Desenvolvendo essas frentes de ações, o MAP na última terça-feira, 5, foi apresentado na Câmara Municipal de Porto Alegre, no primeiro Seminário Bate Papo Raro, sobre pessoas com deficiência auditiva. A ação foi promovida pela Frente Parlamentar dos Direitos da Pessoa com Deficiência, juntamente com a Associação de Crianças e Adolescentes Surdos do Rio Grande do Sul (ACAS – RS).

A ACAS existe desde 2018 e trabalha na elevação e manutenção da qualidade de vida de crianças e adolescentes surdos que utilizem a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) como primeira língua; desenvolvendo ações por meio de atividades de educação profissional, assistência social, saúde, desenvolvimento de políticas públicas e privadas para crianças e adolescentes com surdez.

Para a presidente da ACAS essa cooperação se complementa com um único objetivo: ser um suporte na vida dessas pessoas. “Com a ajuda do MAP, auxiliamos 300 famílias de surdos com cestas básicas e roupas. Somos imensamente gratos pela parceria com o Ministério Adventista das Possibilidades”, comenta Carla Brum.

Atualmente, o cadastro para receber este auxílio está sendo feito no Centro de Vida Saudável (CVS), que se encontra no bairro Centro Histórico, na Rua Cel. Vicente 153, Porto Alegre.

Para mais informações entre em contato pelo telefone: (51)98052-7693 e pelo site: https://linktr.ee/MAP.USB

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox