Notícias Adventistas

WhatsApp e orações da avó são decisivos para batismo de universitária

Kelly Luciene Crivellari tem 21 anos, cursa Engenharia Ambiental em Poços de Caldas

24 de fevereiro de 2015
Kelly Luciene Crivellari: Um dias mais felizes da minha vida

Kelly Luciene Crivellari: Um dias mais felizes da minha vida

Montes Claros, MG… [ASN] Kelly Luciene Crivellari tem 21 anos, cursa Engenharia Ambiental em Poços de Caldas, cidade localizada no sul de Minas Gerais. Por várias razões e circunstâncias ela ficou aproximadamente 8 anos fora da Igreja Adventista. Neste período, sua avó Vera Lúcia orou incessantemente pela volta da sua neta.

“Minha avó costumeiramente me presenteava com livros e folhetos e não perdia a oportunidade de falar da importância de me batizar logo”, recorda Kelly.

A avó de Kelly foi acometida de câncer e faleceu no dia 28 de julho de 2014, em um dos hospitais da cidade de Montes Claros. Ela havia ficado internada durante oito dias, e neste período, a família e fiéis adventistas de Montes Claros e Poços de Caldas intercederam em oração pedindo pelo restabelecimento da saúde de Vera Lúcia, que tinha 68 anos. Kelly conta que na última noite no hospital também orou de maneira fervorosa pela sua avó, entretanto, o pior aconteceu.

Depois de perder a esposa, o avô da jovem, Nelson Nunes, assumiu juntamente com os tios, primos e outros parentes o papel de intercessão que a avó exercia. E o que antes parecia quase impossível começou a tornar-se realidade. As orações começaram a surtir efeito.

“ Mesmo estando fora busquei a Deus na última noite da minha avó no hospital. Foi o dia que mais orei e, infelizmente, minha querida avó não resistiu à doença. Passei a questionar a Deus o porquê dela ter morrido. O seu desejo era que eu retornasse para os braços de Jesus. [Ela] Me disse que queria reencontrar comigo no céu”, lembra a estudante.

WhatsApp x estudo da Bíblia

Kelly afirma que passou a estudar a Bíblia e foi adicionada em um grupo do WhatsApp chamado Está Escrito. Sua tia, Marilia Keller, que frequenta a Igreja Adventista Central de Montes Claros foi quem fez o apelo para que o administrador colocasse sua sobrinha no grupo.

“ Os participantes deste grupo ainda não sabem, mas um dos motivos pelos quais batizei no domingo, 14 de fevereiro, no retiro espiritual da Igreja Central em Montes Claros, foram as mensagens que eram postadas. Sempre tinha alguma postagem que me confortava e esclarecia alguma dúvida”, garante Kelly.

A jovem reitera que as orações da avó e as mensagens foram essenciais para sua decisão. A tristeza foi sua avó ter falecido, sem  presenciar o momento mais importante de sua vida. “ É triste, no entanto, já temos  um encontro marcado no céu, resumiu Kelly.

O pastor Rafael Stehling, que conduziu a cerimônia batismal, afirma que esta experiência serviu para incentivar os membros a crerem no poder da oração e envolverem  ainda mais  no projeto dos 10 dias de oração.

Hadson Lima é administrador do grupo Está Escrito.  Ele conta que acorda às 5h50 da manhã e posta os vídeos dos pastores Luis Gonçalves e Ivan Saraiva. E também por solicitações dos amigos passou a postar material das meditações matinal e da mulher.

“Feliz em contribuir de alguma forma para a decisão de uma pessoa ao batismo. Vou continuar o trabalho para honra a Deus, é uma motivação a mais para continuar prosseguindo”, enfatiza Hadson.

[Equipe ASN, Samuel Nunes]  

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox