Notícias Adventistas

Voluntárias costuram mais de 3 mil máscaras durante isolamento social

Desde o início do isolamento social, 3.360 máscaras foram confeccionadas pelas voluntárias e mais de 70 famílias já foram atendidas na Ilha do Governador.

Por Fabiana Lopes 14 de maio de 2020

Luzelene Lima realiza aulas de modelagem e costura de máscaras por vídeos com equipe de voluntárias no RJ durante o isolamento social. Foto: Divulgação

O Rio de Janeiro é o segundo estado com maior número de vítimas do coronavírus e de acordo com o relatório divulgado hoje (14) pela Secretaria de Saúde do Estado, 2.050 pessoas foram a óbito por causa da Covid-19. Porém, em meio a tantas notícias ruins, é preciso desviar o foco para pessoas que atuam de forma voluntária e amenizam o sofrimento do próximo. Na Ilha do Governador, bairro do município do Rio de Janeiro, cerca de 30 voluntárias atuam junto com a costureira Luzelene Pereira dos Santos de Lima e, desde o início da quarentena, já confeccionaram um total de 3.360 máscaras.

Leia também:

Luzelene Lima lidera o Ministério da Mulher na Igreja Adventista na Ilha do Governador. Antes do isolamento social, a costureira, que faz até vestidos de noiva, dava aulas gratuitas de corte, modelagem, artesanato, culinária e organização em geral de forma presencial, numa das dependências da Igreja, que fica no bairro do Tauá. Por causa do confinamento, resolveu manter alguns cursos por vídeos, e o número de alunas está aumentando. “Eu já não sei quantas pessoas estão fazendo o curso, pois enviei os vídeos para umas 70 pessoas dos meus contatos, alguns de Brasília, e soube que pessoas  Goiás também receberam. Já não faço ideia de quantos estão colocando as aulas em prática. Tem gente costurando máscaras até à mão”, descreve Luzelene.

Uma das mulheres que recebeu os vídeos é cabeleireira e estava sem poder trabalhar, por conta disso, Luzelene cedeu uma de suas máquinas para que ela use neste período de pandemia. Igualmente,  Luzelene também tem oferecido apoio espiritual. Ela ora com as voluntárias todas as manhãs e envia link dos cultos da Igreja Adventista da Ilha do Governador com uma mensagem espiritual e de incentivo para este momento de isolamento social.

Ações realizadas com a venda das máscaras e trocas por alimentos

3.360 máscaras confeccionadas desde o início da pandemia. Foto: Divulgação.

Além das máscaras feitas para doação e venda, que ajudam na composição da renda familiar de muitas delas, elas também conseguiram fazer outras ações:

  • Doações de alimentos para Assistência Social Adventista e ao projeto de distribuição de Sopa para pessoas em situação de rua;
  • Pagamento de aluguel para duas famílias;
  • Ajuda financeira para uma família viajar para a Bahia;
  • Entrega de 48 cestas básicas;
  • Doação de 635 máscaras para idosos, vendedores que ficam nos sinais e famílias carentes;
  • Doação de tecidos, elásticos e feltros para 12 mulheres que estão compondo a renda familiar.

Segundo Luzelene, tem sido difícil encontrar o tecido para a confecção, por estar em falta no comércio. “Quando encontro o tecido, da mesma forma que temos dividido alimento, tenho feito doação também dos materiais”, relata Luzelene.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O resultado de tudo isso é que algumas mulheres estão se ocupando para ajudar ao próximo, auxiliando na renda familiar e para algumas, tem sido uma ocupação que está aliviando a mente ansiosa ou depressiva. Todos estão sendo beneficiados com a confecção das máscaras, os que recebem e as que fazem”, afirma Luzelene.

Casal de refugiados da Venezuela também participa do mutirão de ajuda

Tatiana e Edgar Oca estão no Brasil há 11 meses. Foto: Divulgação.

Tatiana e Edgar estão no Brasil há 11 meses e antes de chegarem aqui tiveram assistência da Igreja Adventista da Ilha do Governador. Encontraram a igreja pelo site Encontre uma Igreja e fizeram contato com o pastor Iuri Santos, que deu atenção e assistência ao casal, juntamente com os membros da igreja. O casal precisou deixar tudo para trás: família, amigos, a empresa de bolos, casa e carro próprios. “A saudade é grande”, eles afirmam, mas entendem que foi o melhor que fizeram durante a crise que a Venezuela enfrenta.

Bolo hambúrguer feito para o esposo Edgar, no seu aniversário. Foto: Divulgação.

Os bolos da Tatiana já estão famosos para amigos e membros da Igreja Adventista, além do mais, antes da pandemia, ela ajudava como voluntária dando aulas de espanhol. Agora, ela tem feito máscaras de forma voluntária para compor as cestas de alimentos que a igreja está distribuindo às famílias carentes. Sozinha, ela já fez cerca de 100 máscaras, uma parte fez doação e outra a venda para compor a renda do casal.

Para Tatiana e Edgar, o acolhimento que receberam da igreja foi muito importante. Portanto, o casal aguarda a vida voltar ao normal para que retomem com seus trabalhos e quem sabe até, consigam montar a empresa de bolos novamente. Enquanto isso, seguem de forma voluntária confeccionando máscaras para doação e para ajudar a compor a renda familiar. Edgar realiza pequenos serviços de pintura, mudança, limpeza e outros mais.

Para fazer encomenda de bolos, basta entrar em contato pelo telefone (21 96781-4807) ou através do Instagram que ela mantém com fotos de seus bolos.

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox