Notícias Adventistas

Série OYiM: Ele venceu a hidrocefalia descoberta aos 3 meses de vida

Emanuel é missionário na região sul do RJ no projeto Um Ano em Missão.

19 de abril de 2018

Por Fabiana Lopes

Um sonho

Emanuel está com 23 anos, saudável e totalmente disposto para cumprir a missão.

A história de Emanuel Soares (23) começou antes de seu nascimento. Sua mãe, Maria Lúcia Soares, teve um sonho dois anos antes de seu nascimento, de que estava num belo jardim, diferente de todos que já tenha visto ou conhecido. Ali, ela ouviu uma voz que dizia: ‘Você terá um filho e seu nome será Emanuel’. Ela achou estranho e quis até contestar, mas a voz foi insistente e ela concordou.

Maria já tinha sua primogênita Thayza Soares, na época com 14 anos, quando engravidou de Emanuel. “Eu acredito que ele é um milagre de Deus, e tinha tanta certeza de que era um menino que decidi não realizar o exame de ultrassom”, relata a mãe. Mas antes de completar o tempo do nascimento, Thayza deu um susto em sua mãe ao se esconder dentro de um armário por ter feito uma arte. Naquele dia, Maria sentiu contrações e chegou a ir para o hospital, mas foi medicada e voltou para casa.

Naquele mesmo final de semana, Maria Lúcia tomou uma refeição apimentada, e isso a levou a ter novamente contrações e um leve sangramento. Imediatamente foi levada ao hospital e no dia 2 de novembro de 1994, Emanuel nasceu, com apenas 6 meses de gestação e pesando apenas 1,750kg. O pequeno foi levado para a incubadora, onde passou um mês ganhando peso e depois recebeu alta. “Eu estava confiante, pois Deus tinha me dito em sonho sobre o nascimento dele, e eu sabia no meu coração que eu sairia dali com Emanuel nos meus braços”, diz Maria.

O milagre

Emanuel com apenas 2 meses de vida, ainda não sabiam da doença.

Aos três meses de vida, Emanuel foi diagnosticado com uma enfermidade conhecida como Hidrocefalia (hidro=água + céfalo=cabeça), doença que pode afetar pessoas de qualquer idade, sendo mais comum em crianças e idosos. Quando a mãe soube do tratamento que deveria ser feito, tomou uma decisão que deixou o médico perplexo: não quis fazer nenhum tipo de tratamento. “Deus me deu Emanuel de presente, então Ele pode tomá-lo de volta ou curá-lo, se quiser”. Era uma prova atrás da outra, mas para a surpresa do médico que cuidava de Emanuel, ele ficou curado sem nenhum tipo de tratamento.

Conhecendo a Igreja Adventista e o Projeto OYiM

Maria frequentava outra denominação e aos 10 anos, Emanuel começou a estudar na Escola Adventista de Bebedouro, em Linhares-ES. Ele passou quatro anos nesta escola e ganhou uma Bíblia e começou a estudá-la. Aos 14 anos, ele foi batizado e há quatro anos sua mãe e irmã mais nova, Ana Clara Soares (15) também foram batizadas. A mais velha, Thayza (31) e seu esposo são cristãos.

Emanuel é capixaba da cidade de Linhares, ES e conta que seu desejo em participar de um projeto missionário veio por questões de identidade. Ele estava desempregado por não aceitar ofertas de trabalho aos sábados e no seu íntimo, queria se sentir mais útil na missão para pregar o evangelho.

“Comecei a pesquisar que tipo de missões voluntárias a Igreja Adventista tinha a oferecer, joguei no Google e a primeira que apareceu foi o Um Ano Em Missão. Cliquei para ver como funcionava, li os textos e assisti aos vídeos promocionais, então tive a certeza de que era exatamente isso que eu queria. Na mesma hora fiz minha inscrição e orei muito a Deus para ter a chance de ser escolhido”, diz Emanuel.

Quando saiu a resposta positiva, ele ficou muito feliz e sua mãe, a princípio, preocupada, “ir para o Rio seria perigoso”, disse Maria ao filho, mas ela concordou e lembrou-se do sonho: “Deus me deu o Emanuel para ser um missionário e eu não posso agora ir contra a vontade de Deus”.

Atualmente, Emanuel está assumindo juntamente com a Letícia Torres as aulas de inglês nos Centros de Influência de Campo Grande, Taquara, Sulacap e Recreio. “Hoje me sinto parte da igreja, não apenas por ser membro, mas por estar fazendo parte da missão na prática. É uma experiência fantástica. Este tem sido o melhor ano da minha vida porque a cada culto, curso e contato com as pessoas, vejo Deus cuidando e mostrando que Ele está conosco a cada momento. Tenho me sentido mais perto de Deus do que nunca. Estou vivendo de forma intensa o cristianismo na minha vida. O OYiM está mostrando que esta é uma oportunidade que eu tenho de sentir Deus”, finaliza.

Conheça mais sobre o projeto Um Ano em Missão

No início do ano o projeto com todos os missionários, 14 no total.

A Igreja Adventista do Sétimo Dia acredita que todo jovem tem uma chama missionária em seu coração. O OYiM promove a participação de jovens adventistas na pregação do evangelho em centros urbanos de oito países da América do Sul, unindo seus talentos, recursos e conhecimento profissional com as necessidades das comunidades.

Durante um ano estes jovens dedicam suas vidas para cumprir a ordem deixada por Jesus na passagem de Marcos 16:15 “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho”.  Ao participar deste projeto, cada jovem tem experiências marcantes para toda a vida. Seja através das amizades, das histórias de vida que vai conhecer e de poder transformar o que faz de melhor em seu ministério.

O OYiM no sul do Rio de Janeiro atualmente está com onze missionários, as missionárias norte-americanas Jennifer Haley Doles e Alyssa Monique Palomino Hidalgo voltaram ao seu país de origem, Estados Unidos, nesta última semana.

Para saber mais sobre o projeto clique aqui e para se inscrever acesse: Pré-seleção.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox