Notícias Adventistas

Projeto de alfabetização abre novos horizontes para adultos no Ceará

Alfabetização funciona, também, como uma maneira de evangelizar outras pessoas. Iniciativa de membro adventista fez a diferença.

17 de dezembro de 2014
Genecy da aulas duas vezes por semana para adultos e algumas crianças

Genecy da aulas duas vezes por semana para adultos e algumas crianças

Fortaleza, CE …. [ASN] A infância é um período de descobertas e muitos aprendizados, como ler e escrever, são exemplos básicos do que se aprende em sala de aula nos primeiros anos de vida. A realidade é que atualmente no Brasil existem em média 16 milhões de analfabetos (acima de 15 anos), um número alarmante mas que revela a necessidade de levar educação para quem não teve oportunidades. Foi por causa dessa necessidade que uma moradora da cidade de Aurora a 460 km de Fortaleza, capital do Ceará, resolveu criar um projeto que mudaria vidas. Genecy Pereira começou a lecionar aos 15 anos de idade e  desde a juventude ela desenvolveu o amor pelo ensino. Foram sete anos dedicados a sala de aula até que prestou concurso público para ser efetivada na escola em que trabalhava, mas não passou na prova. Foi o sinal para começar um trabalho diferenciado de alfabetização com adultos junto à Igreja Adventista.

Depois de algumas decepções, tanto profissionais quanto na vida pessoal, Genecy decidiu se dedicar a outra tarefa, a de ser esposa e mãe. Foram 13 anos convivendo com o dom adormecido, mas que foi despertado quando ela se deparou com a realidade de alguns membros da congregação adventista local.“Eu vi que algumas pessoas não participavam do culto, não cantavam, não debatiam a lição, alguns nem cumprimentavam a gente, quando descobri que o motivo de tudo era a vergonha por não saberem ler nem escrever, então o Espírito Santo tocou em mim, e eu tinha que fazer alguma coisa” é o que relembra Genecy ao falar sobre o ínicio do projeto “Ler para Vencer”.

Novo mundo das letras

A professora levou a essas pessoas a oportunidade de descobrir um novo mundo, um mundo onde as palavras fazem sentido, um mundo onde o olhar compreende as letras, uma atitude  transformadora e gerou muitos resultados principalmente dentro da Igreja Adventista. “Um dos grandes benefícios desse projeto foi o fato de que esses membros passaram a se envolver muito mais na sua comunhão pessoal com Deus, isso ficou evidente a partir do momento que eles aprenderam a ler e escrever e assim eles começaram a participar ativamente das atividades locais”, relata o pastor Hadriel Lima, responsável pela Igreja na região.

Um crescimento visível, tanto para quem ensina como para quem aprende, aconteceu na vida de Maria Suely que se emociona quando fala de como a atitude de Genecy mudou o rumo de sua história. “Eu agradeço a Deus por ter colocado uma pessoa tão maravilhosa na minha vida, é humilhante não saber ler nem escrever, mas hoje eu consigo abrir a Bíblia e entender o que está escrito ali, que o Senhor me ajude a aprender mais a cada dia”, afirma Suely.

A professora mostra com orgulho uma parte de seus alunos.

A professora mostra com orgulho uma parte de seus alunos.

O projeto Ler para Vencer tem o apoio da ASA (Ação Solidária Adventista) e envolve não só membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia, mas também moradores da comunidade local. [Equipe ASN, Hadassa Liberato]

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox