Notícias Adventistas

Reforçando o relacionamento entre mãe e filha

“Elas se amam, mas muitas vezes não sabem demostrar esse amor. E as vezes os conflitos existem porque não sabemos falar do jeito certo. E ajudamos elas a falarem e ouvirem e com isso vão construindo um relacionamento”

5 de maio de 2016
Melissa Crespo dando palestra no CT para as mães e filhas.

Melissa Crespo dando palestra no CT para as mães e filhas.

São Paulo, SP… [ASN] Ministrério do Adolescente da sede regional da Igreja Adventista do Sétimo Dia na região central de São Paulo (Associação Paulistana), reuniu mães e filhas para direcioná-las a ter um convívio melhor e um relacionamento mais saudável e eficaz, conforme Deus pede.

Educar os filhos não é uma tarefa fácil, requer paciência, amor, compreensão e carinho. Contudo, muitos problemas têm dividido famílias e distanciado-as por um longo período. Nadma Forti, diretora do Ministério do Adolescente conta que o objetivo do evento é melhorar os relacionamentos, para que uma respeite e entenda a outra, e que em uma certa fase da vida as coisas ficam difíceis e precisam ser ajustadas da melhor forma.

Demonstrar amor, não é algo tão fácil para algumas mães e filhas. Aprender a falar e ouvir é o elemento principal para se ter um bom convívio e uma boa amizade. “Elas se amam, mas muitas vezes não sabem demostrar esse amor. E as vezes os conflitos existem porque não sabemos falar do jeito certo. E ajudamos elas a falarem e ouvirem e com isso vão construindo um relacionamento”, diz Melissa Crespo.

Muitas mães pecam por excesso de cuidado e na palestra aprenderam a como ponderar seus medos e deixarem seus filhos crescerem com as restrições necessárias. Delta Assunção, mãe de Gabriela Assunção, ambas da IASD Cidade Dutra, fala que é super protetora e que para a mãe o filho nunca cresceu. Precisa saber a maneira de cobrar e conversar mais.

Algumas mães e filhas confirmaram na palestra a amizade que tinham, o amor e carinho uma pela outra, sem esquecer de levar o que aprenderam na palestra, para casa. “Temos abertura para falar uma com a outra, com todo respeito e amor, porque elas precisam estar presentes em todo o relacionamento. E cada vez mais que nos conhecemos, vamos nos amando mais e com Deus vamos descobrindo coisas novas todos os dias”, ressalta Ráina Magdalon da IASD Alphaville. [Equipe ASN, Tainá Macedo] 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox