Notícias Adventistas

Projeto Pegadas inicia ciclo de discipulado de pais e filhos

7 de maio de 2015

Segundo estatísticas, mais de 5 milhões de crianças e adolescentes no Brasil são usuários de drogas ou fazem parte do tráfico. Esta realidade é um problema social que instituições do Governo e ONGs têm combatido de várias formas. Estes mesmos órgãos afirmam a importância da base familiar para prevenir este triste cenário.

No último final de semana, aconteceu na cidade Vitória Conquista, o projeto Pegadas. O objetivo do encontro é fortalecer o relacionamento dos pais com os filhos e de ambos com Deus. E como consequência, tornar crianças e adolescentes aptos a serem uteis à sociedade.

De acordo com a representante do projeto Pegadas no Brasil, Sônia Rigoli, quando os filhos e os pais têm princípios bíblicos servem melhor à comunidade. “O projeto Pegadas vem com intuito de resgatar valores bíblicos na família. Quando os pais entendem a responsabilidade espiritual que têm sobre os filhos, a criança e o adolescente terão princípios bem fundamentados, e isso com certeza garantirá não apenas a eternidade, mas também pessoas que servirão de maneira integra e reta à sociedade”, revela.

A Georgina Silva, participante do projeto, se sentia incapaz como mãe de instruir o seu filho espiritualmente. Para ela, os cultos familiares não faziam diferença em seu lar. “Eu estava passando por um momento delicado em minha vida. Minha autoestima estava abalada e não conseguia ver formas de chamar a atenção do meu filho paras as histórias da bíblia. O Pegadas fez com que minha vida espiritual fosse fortalecida, sendo assim, como consequência, os cultos com meu filho foram tomando forma. Tudo isso, porque eu precisava ter um encontro pessoal com Cristo primeiro”, declara.

O projeto Pegadas resgata a essência do cristianismo nas famílias. A formação de bons pais e filhos obedientes à autoridades divina e familiar refletirá automaticamente na sociedade. “Crianças e adolescentes, quando são bem orientados espiritualmente e encontram em seus pais apoio, se tornam pessoas seguras, felizes, altruístas e aptas a servirem bem à comunidade na qual estão inseridas”, conta Lucineide Lucena, diretora do Ministério da Criança e do Adolescente para o sudoeste da Bahia.

“A igreja precisa ser relevante para as crianças e para os adolescentes. Nós estamos procurando estratégias, linguagem e formas adequadas para Deus ter significado para os pais e filhos. Por esse motivo, estamos investindo no projeto Pegadas”, diz o pastor Geovani Queiroz, presidente da igreja para os estados da Bahia e Sergipe.

 

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox