Notícias Adventistas

Isolamento social trouxe oportunidade para fortalecer matrimônios

Permanecer mais horas em casa pode significar mais tempo para aprender a enfrentar e superar crises.

Por Jefferson Paradello 11 de junho de 2020

Pequenas atitudes podem ser fundamentais para a saúde do relacionamento  (Foto: Shutterstock)

Muitas famílias estão prestes a completar três meses em casa desde que a pandemia do novo coronavírus gerou um estado de atenção ao redor do mundo. A medida usada para diminuir os índices de transmissão da doença também trouxe uma situação para a qual muita gente não estava preparada: passar mais tempo no mesmo ambiente que o cônjuge e os filhos.  

Além da própria crise enfrentada devido à Covid-19, outras despontaram e impactaram diretamente os lares, como o desemprego, interrupção das aulas, diminuição da renda e o agravamento das relações. Foi para compreender esse contexto e o que as famílias podem fazer em um momento como esse que a Agência Adventista Sul-Americana de Notícias conversou com o pastor Alacy Barbosa, diretor do Ministério da Família da Igreja Adventista do Sétimo Dia para oito países sul-americanos.  

Leia também:

Com mais de 30 anos de experiência em orientação de casais e resolução de conflitos familiares, Barbosa conduz a partir desta sexta-feira, 12, um final de semana dedicado apontar caminhos para se construir relacionamentos mais fortes e duradouros, principalmente diante do cenário atual. Para isso, ele contará com a participação de convidados como neurocientista Rosana Alves, o psiquiatra César Vasconcelos e o pastor Gilson Brito, orador do ministério A Voz da Profecia

projeto intitulado Invencíveis com Deus será transmitido gratuitamente pelos perfis oficiais da Igreja Adventista no YouTube e Facebook. 

Qual é o objetivo desse encontro e por que ele foi criado? 

Ele foi pensado para mostrar a relevância que a família tem para a Igreja Adventista no contexto em que vivemos hoje. A família é a célula mater da sociedade. Nós queremos orientar as famílias nas várias dimensões em que a vida delas acontece: espiritual, financeira, criação dos filhos, sexualidade. O objetivo é mostrar para as pessoas os caminhos para lidar com suas lutas pessoais, especialmente diante de uma situação de crise. De tempos em tempos, todas as famílias enfrentam crises. Pode ser um acidente, uma doença, a perda do emprego, um conflito familiar, divórcio, problemas com filhos.  

Queremos ajudar as famílias com dicas práticas, caminhos seguros e bíblicos para solucionar seus problemas, suas crises e suas dificuldades.  

Quais são os principais dilemas enfrentados pelos casais na atualidade? 

Um é deles é o egoísmo. Cada um está pensando em si. E muitas vezes não é capaz de pensar no outro, de olhar para ele, ver suas principais necessidades e estar disposto a atendê-lo, ser uma fonte de bênção, de alento. No entanto, o desejo é sempre que o outro seja uma fonte de bênção e alento.  

Também existe a questão da individualismoEmbora haja essa correria grande, intensa, ela muitas vezes traz demandas positivas, justas e boas. Mas cada um corre para um lado, olhando para sua carreira, suas necessidades, seus interesses. Por isso, o individualismo é um problema muito grande. 

Uma terceira situação é a falta de uma boa comunicação, de conversar, se expressar com respeito, com clareza e amor. E, claro, estar disposto a parar para ouvir o outro, suas palavras, emoções e necessidades reais. 

A crise do novo coronavírus agravou ou expôs algum deles? 

Penso que ela trouxe à tona cerca de 80% de problemas antigos que já faziam parte da vida do casal, que pela correria da vida e pela situação de distanciamento familiar não se parava para enfrentá-los. Era mais fácil sair, dar uma volta, uma caminhada ou estar ausente por um motivo justo como o trabalho, faculdade, e sempre ficava para depois. E, muitas vezes, isso não era resolvido, ficava dentro de casa, debaixo do tapete. Com o passar do tempo, ia se deteriorando a ponto de destruir a família e o casamento.  

Por outro lado, há alguns problemas novos, de fato. Nós não estávamos acostumados a estar tão perto. Vivíamos um distanciamento familiar e uma proximidade social. E agora virou um isolamento social com uma proximidade familiar, e isso expos algumas coisas novas sobre como lidar consigo, lidar com o outro com as atuais situações.  

A internet, muitas vezes, pode ser uma vilã quanto aos relacionamentos. É possível transformá-la em ferramenta de aproximação? Como? 

A internet, por si só, não é boa e nem ruim. Ela é apenas uma ferramenta. Mas a forma como eu a utilizo, o meu propósito, minha intenção, é o que pode ser o grande problema ou a grande bênção. Como a gente vivia muito isolado no aspecto familiar, apesar de estar na mesma casa, estávamos distantes dos membros da família. Para muitas pessoas – não para toda se estava tão imerso no mundo lá fora (o virtual) que se esqueceu de viver o mundo dentro de casa, o mundo real, de carne e osso, de emoções reais 

Mas a internet também é uma ferramenta maravilhosa porque pode aproximar as pessoas. Se transformou em uma poderosa ferramenta de trabalho e, ao mesmo tempo, nos tirou essa sensação de solidão, porque podemos estar conectados com o mundo. O problema é o equilíbrio na dosagem ao usá-la, o equilíbrio na forma de amar e de se relacionar com quem está ao seu lado.  

Casamento perfeito só é visto em contos de fadas. Qual é o segredo para ter uma vida feliz a dois? 

Nos contos de fadas é visto apenas um vislumbre porque nem lá o casamento é perfeito. Mas a gente deve lutar a cada dia para construir um casamento saudável. E isso leva tempo.  

O segredo número um é ter no coração a percepção do amor de Deus e a forma como deve compartilhá-lo com seu cônjuge. É preciso olhar para ele e buscar entender quais são suas reais necessidades 

Isso requer um olhar atencioso, cuidadoso, para que depois se passe para a segunda etapa, que é orar ao Senhor para que Ele, por sua ação, lhe transforme em uma pessoa capaz de atender essas necessidades de quem está ao seu lado.  

E, por último, a comunicação é fundamental para se expressar de forma equilibrada, de forma objetiva, honesta, de maneira respeitosa, para que o outro entenda o se sente, o se pensa. Isso gera uma intimidade profunda no casal, além de uma atenção na forma e no cuidado para ouvir o outro.  

Quais são os elementos que ajudam um casal a enfrentar – e vencer – qualquer crise? 

São muitos, mas vou citar apenas dois. Um deles é o compromisso: a decisão intencional de avançar com o outro apesar das circunstâncias adversas que se enfrenta. Se fiz uma promessa, vou cumpri-la. É isso que nos torna seres humanos especiais, diferentes e filhos do Senhor: prometemos e cumprimos.  

Outra coisa fundamental é a cumplicidade de estar juntos, fazer atividades juntos, compartilhar, de ceder, de proteger, de cuidar, de valorizar, de fortalecer o outro. Esse compromisso e essa cumplicidade são fundamentais para se avançar frente às crises.  

Também é importante considerar o senso de pertencimento: de pertencer a essa família, de pertencer a essa circunstância, de pertencer a esse momento da história do outro. Isso nos ajuda a ter valor, perceber o valor do outro e assim apoiando-nos mutuamente em nossas limitações e fortalezas nós avançamos de crise em crise, de vitória em vitória.  

A transformação que a pandemia trouxe – incluindo a permanência do casal em casa por mais tempo – deve ser vista como uma oportunidade para repensar e fortalecer a vida matrimonial? Como isso pode ser feito?  

A pandemia obrigatoriamente nos colocou mais perto um do outro: fisicamenteemocionalmente. Isso é uma coisa importante, pois pode gerar conflitos, distanciamento, mas pode gerar mais intimidade e mais proximidade. A pandemia pode ser usada para fortalecer o matrimônio. Como? Fazendo coisas juntos, já que estão em casa; gastar mais tempo juntos em oração; separar mais momentos para ouvir o outroque vai gerar mais intimidade e conhecimento. 

Um dos pontos fundamentais que a pandemia trouxe é a possibilidade de fazermos coisas juntos e isso fortalece a vida do matrimônio emocional, espiritual, sexual e financeiramente. É uma intimidade total e completa para o casamento.  

Veja as datas, horários e temas para acompanhar toda a programação: 

SEXTA • 12 DE JUNHO 

Pastor Erton Köhler e  pastor Alacy Barbosa 

Episódio 1:  

Enfrentando as Crises com Esperança
20h 

 

SÁBADO • 13 DE JUNHO 

Pastor Alacy Barbosa 

Adoração Especial em Família 

11h 

Pastor Adolfo Suárez 

Episódio 2: 

Educação dos Filhos 

14h 

 

Doutora Janete Suárez 

Episódio 3:  

Violência Doméstica 

15h 

 

Darleide Alves 

Episódio 4:  

Sexualidade  

16h 

 

Pastor Gilson Brito 

Episódio 5:  

Espiritualidade e Altar da Família* 

 17h20 

 

Doutor César Vasconcelos 

Episódio 6:  

Saúde Mental em Meio às Crises  

18h40 

 

DOMINGO • 14 DE JUNHO 

 

Doutora Rosana Alves 

Episódio 7:
Fortalecendo as emoções 

9h 

 

Pastor Antonio Tostes 

Episódio 8: 
Finanças da Família  

 10h 

 

Para mais informações, visite adv.st/invenciveiscomdeus 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox