Notícias Adventistas

Vigília em Pelotas reúne cerca de mil jovens

Encontro enfatizou o direcionamento de Deus através de diferentes gerações

11 de maio de 2017

 

Porto Alegre, RS… [ASN] O sábado, 6 de maio, foi marcado pelo retorno das vigílias na região sul do território da Associação Sul-rio-grandense (ASR). O encontro ocorreu no Theatro Guarany em Pelotas e reuniu cerca de mil jovens durante 10 horas de oração, louvor e testemunhos.

Com o tema Eu Sou a Geração, a vigília seguiu um roteiro que começou com os reformadores até chegar aos dias atuais. A reflexão iniciou com a Reforma Protestante porque completa 500 anos em 2017 e foi lembrado que ela contribuiu para o maior acesso à Bíblia.

Louvor e adoração na vigília Eu Sou a Geração

Entre os reformadores e os jovens contemporâneos foram lembrados os pioneiros da Igreja Adventista do Sétimo Dia que também prezavam a Bíblia como única regra de fé. Hoje em dia os adventistas continuam tendo na Bíblia a única regra de fé e segundo o pastor Vinicius Cardoso, líder jovem da ASR, os exemplos dos esforços passados devem ser lembrados para aplicar nesta geração que terminará de pregar o evangelho.

Com tantas referências voltadas a Palavra do Senhor,  a jovem Jessica Mauch Almeida disse que a vigília foi inspiradora e edificante. “A mensagem fortalece e ajuda a buscar ainda mais a Deus. Volto motivada para mudar hábitos e melhorar a pregação do evangelho com bastante esperança de seguir em frente”, afirma Almeida.

Mateus Mesturini Meruvia também gostou e achou muito pertinente o tema Eu Sou a Geração. “É bom ter sermão prático para mostrar a responsabilidade que temos em mãos e de como é importante fazer o trabalho de Deus nos últimos dias. Senti um chamado para mudar, não desperdiçar tempo e se preocupar com a causa de Deus e com a pregação do evangelho”, comenta Meruvia.

Para o pastor Cardoso é preciso lembrar da herança recebida dos que amaram e defenderam a mensagem e continuar praticando o que ela revela. “Estamos juntos para levantar uma geração não só para receber a herança do evangelho, mas que vai concluir a obra. Ou seja, vai pregar e ver Jesus voltar”, conclui Cardoso. [Equipe ASN, Eduardo Teixeira com informações de Fernanda Sanabria]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox