Notícias Adventistas

Treinamento fortalece liderança de mulheres e recepcionistas

O evento contou com a participação das líderes femininas para a América do Sul e para o Sul do país.

4 de março de 2015
O evento trouxe informações sobre os projeto que serão desenvolvidos este ano no Ministério da Mulher

O evento trouxe informações sobre os projeto que serão desenvolvidos este ano no Ministério da Mulher

Curitiba, PR… [ASN] No último domingo, 1º de março, 338 líderes do Ministérios da Mulher e da Recepção no Sul do Paraná estiveram reunidos no Colégio Adventista Alto Boqueirão para o treinamento anual dos departamentos.

Em ambientes diferentes, de acordo com a sua função, as líderes do Ministério da Mulher tiveram a oportunidade de conhecer todos os projetos para 2015 e receberam instruções de como executá-los em sua igreja. Já os líderes do Ministério da Recepção aprenderam as diretrizes de uma boa recepção, ressaltando também a importância da igreja ser amável. “A igreja do amor é a que recebe bem as pessoas fazendo com que elas voltem por ter sido bem atendidas”, explica a organizadora do evento, Keila Marques.

Williane Marroni acredita que desenvolver a liderança ideal através de treinamentos como esse, traz benefícios não apenas na igreja, mas na vida pessoal e até na profissão da mulher. “Trabalhar a liderança é desenvolver a necessidade do trabalho missionário e alcançar o que tanto sonhamos, que é a mensagem de Deus alcançando mais pessoas”, declara a líder do Ministério da Mulher para oito países sul americanos.

O grande desafio atualmente, de acordo com a líder feminina para o Sul do país, Denise Lopes, é fazer a participação das mulheres se tornar em envolvimento. “Há uma diferença entre participação e comprometimento. Nós temos um grande número de mulheres que gostam de participar, mas não necessariamente de se envolver. O comprometimento com Deus nos traz comprometimento com a obra dEle. E quanto mais mulheres comprometidas, mas fácil fica de canalizá-las para a responsabilidade com a missão”, argumenta.

Igreja mais acolhedora

Liliane Marroni, líder para oito países sul americanos, acredita que o Ministério da Recepção é essencial para a conquista de novos fiéis

Liliane Marroni, líder para oito países sul americanos, acredita que o Ministério da Recepção é essencial para a conquista de novos fiéis

No Sul do país, a Igreja Adventista é composta de mais mulheres do que homens. Na Associação Sul Paranaense (ASP), por exemplo, 57,5% da igreja são mulheres e 42,5% são homens. Entretanto, eles não deixam de se envolver e apoiar os projetos liderados pela ala feminina. Prova disso é a representatividade masculina no Ministério da Recepção, mostrando que o trabalho pode ser para todos. “O envolvimento reflete em famílias e igrejas mais saudáveis”, nota Williane.

Na ocasião, os participantes tiveram uma palestra com André Pietruszhiski sobre a recepção empresarial e a recepção da igreja, mostrando que não há diferença alguma entre as duas, e incentivando a desenvolver sempre uma bom recebimento de pessoas.

Destaca-se também o diferencial dos recepcionistas se informarem sobre as programações e os apresentadores da Novo Tempo, já que muitos visitantes acabam indo à igreja sob influência deste meio de comunicação.

“Nós acreditamos que o Ministério da Recepção é uma agência ganhadora de almas. Cuidando dessa parte, estamos cuidando de todo amigo que entra para ser bem recebido. É imprescindível trabalhar isso na vida da igreja”, conclui Williane. [Equipe ASN, Jéssica Guidolin]

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox