Notícias Adventistas

Treinamento apresenta diretrizes de recepção

29 de março de 2016
As orientações foram passadas para cerca de trezentos recepcionistas.

As orientações foram passadas para cerca de trezentos recepcionistas.

Marabá, PA… [ASN] Deus foi louvado na tarde do sábado (26/3), durante o Treinamento de Recepção do Polo 1 da Associação Sul do Pará. Mais de trezentos recepcionistas foram capacitados para desenvolver sua função com excelência, mostrando e enfatizando a importância de tratarmos bem as pessoas que chegam a nossa igreja. O evento ocorreu na Igreja Adventista central do distrito de Novo Horizonte, em Marabá.

As equipes de recepção de Parauapebas têm ganhado destaque por causa da maneira como as funções são desempenhadas por lá, como conta a Pollyanne Neckel, do distrito de Cidade Nova: “Nós trabalhamos com divisão de funções. Nós temos o recepcionista-porta, recepcionista condutor, recepcionista-acompanhante, cada um com sua função específica. E o objetivo é cadastrar pessoas, repassar para o Ministério Pessoal, para o Departamento de Interessados, para que essas pessoas sejam, depois, contatadas e fazer estudo bíblico com elas”.

A profª Karla Lages apresenta o novo uniforme padronizado da ASPa.

A profª Karla Lages apresenta o novo uniforme padronizado da ASPa.

A professora Karla Lages lidera os recepcionistas. Ela motivou e capacitou a equipe. De acordo com ela, o objetivo é tornar a igreja mais acolhedora. “Os planos para este ano em relação às equipes de recepção é padronizá-las com o novo uniforme padrão da ASPa, e também organizar, por que têm igrejas que infelizmente ainda não tem uma equipe de recepção. Então, temos que chegar até lá [nas igrejas] com essas informações, junto com os pastores, suas esposas, coordenadoras do Ministério da Mulher e líderes, e implantar a Recepção nas igrejas. Com isso, as equipes ficam bem estruturadas e motivam a Igreja a ser mais acolhedora”, afirma Karla.

“Esse processo de recepção é muito importante para todas as igrejas, por que estão recepcionando pessoas que muitas vezes nunca entraram em uma Igreja Adventista, então a primeira impressão é sempre a que fica”, conta Neurivaldo Bezerra, recepcionista da Igreja Adventista Central da Marabá Pioneira. [Equipe ASN, Vandilson Rosas Junior]

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox