Notícias Adventistas

Eventos

Solidariedade marca evento com mais de três mil jovens no RJ

Evento realizado na região fluminense busca reavivamento e fortalecimento missionário em participantes


  • Compartilhar:
Louvor (Foto: Centro de Mídia ARF)

O que esperar de um encontro com milhares de jovens cristãos reunidos? Confraternização, animação, encontros, reencontros, louvor, adoração, muita oração e solidariedade. E foi nesse clima que mais de três mil jovens anunciaram “Eu Vou” como compromisso para fortalecer o senso de missão. Tudo isso aconteceu na Mega Vigília Jovem da Associação Rio Fluminense, realizada em duas sessões, em Campos dos Goytacazes, no sábado 30 de julho, e em Itaboraí, dia 31.

Para o programa, foram convidados os pastores Binho Oliveira, Tiago Oliveira e Raimundo Venefrides (líder de Jovens nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais), além dos cantores Jeferson Pillar, Joyce Carnassale e Os Discípulos.

Os Discípulos se apresentando na Mega Vigília Jovem da ARF

O organizador do evento, pastor Kênyo Marinho, explicou que, em virtude da pandemia, as reuniões presenciais haviam deixado de acontecer e, somente agora, essa reunião pôde ser celebrada. “Nós sonhamos com um grande encontro por um período muito grande de tempo. Já se passaram dois anos desde que o último encontro aconteceu. Essa é a maior edição de encontro de jovens que já tivemos no território. Por isso chamamos de Mega Vigília. São 3300 jovens separados por uma distância de quase 300 quilômetros, mas unidos com um mesmo propósito”, comentou Marinho enfatizando as duas sessões do encontro.

Pastor Kênyo Marinho, líder de jovens da ARF

Solidariedade

Os inscritos no evento não chegaram de mãos vazias. Ingressar na Mega Vigília Jovem e desfrutar de tudo o que foi preparado exigiu a doação de alimentos não perecíveis. Contabilizando as arrecadações das duas edições foram somados mais de seis mil quilos de solidariedade.

Arrecadação de alimentos na entrada do evento

“Foram muitos dias de preparação, dedicação, reunião. O pessoal se inscreveu, mas a entrada valia alimentos não perecíveis e foi arrecadada uma quantidade bem expressiva”, avaliou Priscila Oliveira, líder regional jovem da região oceânica.

Distribuição

Os alimentos arrecadados em Campos foram doados a orfanatos e em Itaboraí o destino dos mantimentos foi para a A.M.A.R.E.I (Associação Para Missões de Apoio a Reabilitação em Itaboraí) – uma casa de apoio que reabilita homens dependentes químicos e em situação de rua.

A A.M.A.R.E.I é uma associação privada que conta com o auxílio de voluntários para manter-se. As despesas no abrigo são grandes. Há um consumo diário de 50 quilos de arroz, por exemplo, e a responsável do lar, Karla Monique Spindola, emocionou-se com o tamanho da contribuição. “Esta manhã eu liguei para o gerente do banco pedindo autorização para retirar uma quantia da nossa conta para comprar alimento. Esse dinheiro estava destinado a outra necessidade, no entanto, estávamos com a despensa vazia. Então, fui surpreendida com a ligação do pastor Kenyo Marinho falando que gostaria de nos entregar alguns alimentos”, contou.

Alguns internos da A.M.A.R.E.I organizando as arrecadações
Arquivo pessoal A.M.A.R.E.I

Monique não imaginava que esses “alguns quilos” representavam mais de uma tonelada de alimentos. Ao buscar a doação, a missionária se emocionou com o que viu e não conteve as lágrimas em gratidão pela resposta às orações que havia feito, dispensando, imediatamente, a ida ao banco e comunicando ao gerente o milagre que havia recebido.

Testemunho

O próprio líder da instituição financeira foi ao encontro de Monique para ver o que a missionária estava falando e concluiu que aquela atitude foi o maior estudo da bíblia que ele já havia visto.