Notícias Adventistas

Simpósio ressalta a herança profética da Igreja Adventista

Programa on-line conta a história de profetas que foram usados por Deus para o avanço da mensagem do advento de Cristo

Por Eber Pola 6 de maio de 2021

O jornalista Michelson apresenta as contribuições de Ellen White para a ciência

Com o objetivo de reafirmar o dom profético e a guarda dos 10 Mandamentos, algo distintivo entre os adventistas do sétimo dia, o Ministério de Publicações da Paulista Sudoeste realizou, no dia 1 de maio, o simpósio on-line com o tema Nossa Herança Profética. A ideia foi de passar uma mensagem para os líderes de igrejas e membros da relevância do Espírito de Profecia, um dos fundamentos da Igreja Adventista. O pastor Aurelino Ferreira, líder da Igreja Adventista da Sudoeste, fez a oração inicial.

O pastor Emilson dos Reis, professor de teologia do Unasp – Campus Engenheiro Coelho, fez um relato da importância do papel dos profetas bíblicos que foram usados por Deus para propagar a sua mensagem. “Cada profeta era um porta voz de Deus. Alguns escreveram a Palavra revelada, outros realizaram milagres, alguns receberam a revelação profética”, disse Reis. O teólogo ainda ressaltou o dom de profecia dado por Deus para a norte-americana Ellen Gould White, pioneira adventista.

A primeira visão

Foi em 1844 que Ellen recebeu a primeira revelação da visão do “Caminho Estreito”. Ela atuou como profetiza por 70 anos e produziu 100 mil páginas de conteúdo de diversos assuntos nas suas obras literárias. Muito do que foi revelado a ela, a ciência já comprovou. Na Brasil existem diversos mini centros Ellen G. White, que são pequenos núcleos estabelecidos para o estudo da Bíblia e dos escritos de Ellen.

Inauguração do Mini Centro White em Cerquilho, dia 6 de março, com líderes

Vilma Sales participou do simpósio e coordena o Mini Centro White na Igreja Central de Cerquilho. “Gostei muito das palestras pois ampliou o meu conhecimento. Quero fazer do nosso centro algo mais interativo e que alcance mais pessoas. Como o exemplo dos pioneiros eu quero me colocar nas mãos de Deus para o serviço.”

Já o pastor Michelson Borges, escritor e jornalista da Casa Publicadora Brasileira, falou sobre a história da Igreja Adventista no Brasil. Nas suas considerações, Borges destacou a trajetória dos missionários e da herança profética que foi deixada pela escritora Ellen G. White. “É muito importante resgatar as nossas origens e saber da nossa herança como igreja remanescente. O legado profético de Ellen White é das coisas mais importantes da nossa igreja. Ela produziu 49 livros e 5 mil artigos”, destacou.

Pastor Thiago destaca o livro  “A última Chamada”

Graci Antunes Rodrigues é membro da Igreja Nova Tatuí. Ela conta que gosta de participar de programas que agregam novos conhecimentos. “Gostei muito de conhecer a história da igreja e a trajetória da Ellen White, de saber que a sua casa se transformou em um museu. Eu tenho pouco livros dela mas aprendi muita coisa. Se alguém me perguntar, eu já sei responder”, concluiu.

Literatura adventista

O pastor Marco Aurélio, diretor do Ministério de Publicações e Espírito de Profecia da Igreja Adventista no estado paulista, relembrou da importância da mensagem que chegou até nós por meio da literatura adventista no cumprimento da missão. “Com toda tecnologia disponível na sociedade, os livros continuaram anunciando a volta de Jesus. Por meio dos colportores evangelistas a mensagem chega aonde o pastor não consegue chegar”, diz.

Pastor Marcos enfatiza o trabalho da colportagem no cumprimento da missão

A deputada estadual Damaris Moura fez uma reflexão sobre o senso de responsabilidade que cada membro tem com a verdade profética que precisa chegar a todos. “As pessoas estão esperando por nós de forma relacional como Jesus fazia. Ele se assentava com todos sem preconceito. Temos responsabilidade e deveres ao fazermos parte da missão profética da igreja”, ressalta Moura.

Para o pastor Thiago Monteiro, diretor do Ministério de Publicações e Espírito de Profecia da Igreja Adventista na região sudoeste paulista, o simpósio é importante porque contribui para o crescimento da Igreja, para o conhecimento do Espírito de Profecia e também para o conhecimento da nossa própria história. “Os escritos de Ellen White são um presente de Deus para sua igreja e não devem ser ignorados. Por meio dela, assim como de outros instrumentos de Deus no passado, Deus concede esses conselhos, essa luz especial que nos leva à Bíblia, a luz maior”, destacou.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox