Notícias Adventistas

Memorável: a palavra que melhor define o XIII Campori de Desbravadores da ASM

Ao todo 1.800 desbravadores de todo o estado participaram.

Campor Grande, MS… [ASN] Uma pequena cidade ao sul do Estado abrigou durante cinco dias uma multidão de jovens com um sonho em comum: ver Jesus voltar em sua geração.

Rapazes e moças, jovens de valor, com princípios inegociáveis e um olhar fixo nas coisas que vêm do alto. Por natureza eles são valentes e prontos a compartilhar sua grande esperança, e foi dessa maneira que eles brilharam na pequena Naviraí. Desbravadores se fizeram ouvir e o som dos 1.800 corações que batiam no mesmo ritmo foi ouvido por toda a cidade durante o evento que já entrou para a história da Igreja Adventista no Mato Grosso do Sul.

10353692_852757258091051_2974258505459048735_n

Multidão de Desbravadores de todo o Estado reunidos para o XIII Campori da ASM

Isso é Campori. E o XIII Campori de Desbravadores da Associação Sul-mato-grossense dispensa elogios, pois seu resultado fala por si. “É muita emoção vê-los celebrando o resultado de muito trabalho e planejamento. Não foi fácil, mas isso aqui mostra o quanto vale a pena trabalhar em prol desse departamento”, comenta em estado de êxtase o líder de Desbravadores para o Estado, Pastor Samuel Bruno, durante a festa de encerramento do evento.

Tão nítida quanto à alegria contagiante dos jovens era a emoção nos olhos do líder. Samuel andava de um lado a outro da grande Arena – palco de toda a programação durante os cinco dias -, ora abraçava um desbravador ou staff (equipe de trabalho), ora parava para ser fotografado ao lado de alguém que queria uma lembrança desse Pastor que além de líder master avançado é um desbravador que vive de perto com essa turma. O carinho do público tornava-se evidente a cada pedido de foto, abraço, saudação, e ainda que fosse um bate-papo rápido, Samuel parava para atender e mostrava que líder mesmo é aquele que anda junto, lado a lado.

Não obstante, o Presidente da ASM, Pastor Maiquel Nunes, fez-se notar pela alegria e empolgação semelhante a dos jovens que o assistiam falar. Ele que cresceu dentro do clube lá no Rio Grande do Sul, comemorava no dia 10 de outubro – 3° dia de Campori – seus 31 anos de vida. É mesmo uma bagagem para desbravador nenhum por defeito. “Esse é o meu 30° aniversário celebrado durante um Campori. Desde os meus dois anos de idade acompanho o clube e fui criado vendo esse universo bem de perto. Fazer parte disso tudo, da história do clube no Mato Grosso do Sul é mesmo um privilégio e uma emoção sem par”, emociona-se.

10501822_852500121450098_6437921409518633117_n

Desbravadores admitidos em lenço durante o XIII Campori da ASM.

Para cada desbravador ali presente uma das coisas que mais chamou a atenção foi ver um grupo de líderes que realmente são apaixonados pelo departamento, são desbravadores de corpo e alma e dão o máximo para que um Campori como esse fosse realidade. Não basta ser líder, é fundamental conhecer a realidade deles e se envolver e isso ficou provado em cada dia de Campori. Nossos líderes são, definitivamente, verdadeiros desbravadores e entendem esse amor que move e sustenta o clube há tanto tempo.

A estrutura do local: um show à parte

O parque de exposições Tetsuo Suekane, foi impecável em sua infraestrutura, parte elétrica e hidráulica que mesmo dada a dimensão do evento, seguraram os cinco dias com o mínimo de defeitos. “Esse foi de longe o Campori que eu vi com o menor número de problemas sérios, na realidade não tivemos problemas grandes, apenas pequenos problemas solucionados com agilidade, para dar tranquilidade aos acampantes”, lembra Maiquel.

10613036_853353331364777_3120558570937490782_n

Ordem unida que antecedeu o desfile de Sábado (11), em prol do projeto Quebrando o Silêncio, em Naviraí-MS.

Durante as manhãs e noites as atenções se voltavam à grande Arena. À noite, dois telões de LED davam conta do recado e exibiam as diversas produções de mídia – entre eles a famosa saga cômica do menino Godofredo que almejava ser um desbravador de excelência, sucesso total entre os desbravadores – além de testemunhos de clubes que em pouco tempo de existência já têm sintomas de “gente grande”, entre eles: Anjos do Lago, Sentinelas de Eldorado, Stellarium e Redenção.

1524893_852754334758010_3030320928850434299_n

Presidente da ASM, Pastor Maiquel Nunes, durante programação do XIII Campori da ASM.

As cozinhas também representaram muito bem seus clubes. As cozinheiras trabalharam incansavelmente durante toda a programação, garantindo café da manhã, almoço, lanche e jantar dos valentes e no final do evento receberam homenagem mais do que merecida pelo público.

A estrutura de camping era outro ponto forte do Campori. Divididos em “ruas” e “avenidas” com nomes alusivos à Bíblia, cada clube era um portal à parte para se admirar e contemplar. Verdadeiras mini cidades construídas provavam que desbravadores são engenheiros por natureza. Coisas que textos não dimensionam, apenas registram, bom mesmo é ver de perto.

E mesmo debaixo de sol forte e calor recorde, eles não se abalavam e a impecabilidade das provas de ordem unida eram apenas um dos exemplos dessa força.

Memorável

No sábado pela manhã o termômetro passava dos 40°c quando os 1.800 jovens desfilaram por 4 quilômetros até a principal praça da cidade. Com faixas e cartazes que repudiavam a violência – um momento importante do projeto Quebrando o Silêncio – eles marchavam ao som das fanfarras. Cena inesquecível que a cidade parou para ver de perto.

Comerciantes, moradores, fiscais de trânsito, pedestres, todos por alguns minutos parados observando atentamente esse povo separado por Deus para anunciar a salvação por meio de princípios que regem a vida.

Anfitrião e distrital da cidade de Naviraí, o Pastor Harley Burigato, definiu melhor do qualquer um o que é ser um desbravador: “É a maneira mais divertida de ir para o céu”, exalta.

10711093_853457578021019_8800293677390668649_n

Pastor Max Schuabb, líder de Desbravadores para o Centro-Oeste Brasileiro, e pastor Samuel Bruno, líder de Desbravadores para o Mato Grosso do Sul e idealizador do XIII Campori ASM.

Qualquer pessoa que tenha acompanhado o XIII Campori da ASM, seja ao vivo na Arena, seja pela transmissão online da TV Advai, ou pelas inúmeras hashtags e fotos que bombardearam as redes sociais, não terá dúvida alguma de que essa frase é verdadeira.

A ideia de um Campori memorável hoje é realidade e torna-se a lembrança de que 2014 foi mesmo um ano especial. Agora é juntar energias e foco para o próximo, em dois anos. “Estamos muito felizes com o resultado que foi além de nossas expectativas, agora a meta é que o próximo seja ainda melhor”, conclui o presidente da ASM, Pastor Maiquel Nunes, já de antemão lançando um novo desafio: superar o que foi memorável. [Equipe ASN, Rebeca Silvestrin]

Fotos: Deivison Pedrê

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox