Notícias Adventistas

Lançado livro sobre saúde que deve impactar 16 milhões de pessoas

Adventistas vão doar aos sul-americanos milhões de obras que tratam da saúde e do aspecto espiritual para uma vida melhor

10 de dezembro de 2014
Programa destacou a história da imprensa e a importância do livro ao longo dos séculos para formação espiritual

Programa destacou a história da imprensa e a importância do livro ao longo dos séculos para formação espiritual

São Paulo, SP … [ASN] O conteúdo de um livro, ou como no mundo cristão prefere ser dito sua mensagem, tem muita força não somente para informar, mas para formar conceitos. Foi o que experimentou Luzia Ferreira dos Santos, 63 anos, moradora de Valo Velho, região sul de São Paulo. Ela foi batizada na noite dessa terça-feira, 9, no Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp-SP) durante evento que lançou oficialmente o livro Viva com Esperança para líderes adventistas do Brasil e convidados especiais. A diferença que um livro com uma forte mensagem bíblica fez espiritualmente na vida de Luzia é o efeito esperado para o próximo ano com essa obra sobre saúde e espiritualidade que deverá chegar a 16 milhões de brasileiros. Na América do Sul, a expectativa é de alcançar mais de 21 milhões de pessoas.

E se você ouve a história de Luzia, entende que o livro chegou até ela porque alguém fez a entrega. Há cerca de 1 ano, uma colportora (vendedora de livros a serviço da Igreja Adventista) chamada Rita Santos da Cruz comercializou alguns exemplares de livros de saúde na casa dessa mulher. Como brinde, deixou uma obra chamada A Grande Esperança, de Ellen White, que apresenta um panorama amplo sobre o conflito entre o bem e o mal no aspecto religioso. Essa foi a chave da mudança na vida de Luzia que por 19 anos frequentava uma religião, mas admitia que precisava saber mais sobre o que a Bíblia ensinava. “Eu me encontrei, pois achei as respostas que eu tanto buscava”, comentou a recém-batizada ao conversar com a reportagem da ASN. Luzia chegou a comprar logo depois 30 exemplares do livro A Única Esperança (escrito por Alejandro Bullón) e que apresenta histórias de pessoas que também passaram por dificuldades mas se encontraram com Deus de alguma maneira. Ela evidenciou que um livro pode muito mais do que se imagina.

Valor do livro

O batismo de Luzia foi a ilustração perfeita para dizer aos presentes ao lançamento de Viva com Esperança que, ao longo dos séculos, a mensagem de um livro pode alterar drasticamente sociedades. O programa realizado pela editora Casa Publicadora Brasileira (CPB) mostrou encenações, entrevistas e vídeos que fortaleceram a ideia da importância do livro para mudar pensamentos na cronologia do próprio cristianismo. Desde a impressão da Bíblia de Gutenberg até a revolução religiosa empreendida pelo movimento protestante na Europa da Era Medieval, tudo foi relembrado em belas performances dos próprios servidores da CPB e com direito a efeitos especiais em um gigante telão montado.

Os adventistas sempre valorizaram a leitura da Bíblia e de livros cristãos como meios de se compreender os ensinos de Deus para a vida. Em 1849 saiu a primeira publicação da Igreja chamada The Present Truth, produzida pelo pastor Tiago White, marido da famosa escritora Ellen White. No Brasil, a obra pioneira impressa adventista para divulgação de ensinos surgiu em 1900 e se chamou O Arauto da Verdade.

Na mente dos líderes adventistas, mais do que produzir materiais é preciso mobilizar as pessoas a entregar esses livros a amigos e parentes. Desde que instituiu campanhas sul-americanas de distribuição em massa e gratuita de livros missionários, os adventistas já espalharam por oito países cerca de 110 milhões de exemplares de obras com temáticas distintas. “Os livros precisam andar e nada melhor do que as mãos dos membros”, disse o pastor Almir Marroni, um dos vice-presidentes sul-americanos da Igreja.

Veja uma galeria de imagens do evento:

Saúde para abrir portas

Em 2015, Viva com Esperança, o novo livro missionário adventista sul-americano, trata da relação entre saúde, qualidade de vida e espiritualidade. É uma série de artigos compilados e organizados pelo conferencista mundial pastor Mark Finley e pelo cardiologista Peter Landless, atualmente diretor mundial de Saúde da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Landless ressaltou que “o mais importante é que todos os que lerem o livro entendam e conheçam o amor de Jesus e Sua face”. Finley foi além e explicou que a obra “não é apenas sobre saúde , mas que cada capítulo inclui uma filosofia de vida, pois quando nós falamos de câncer nós também falamos do que significou o câncer do pecado espiritualmente para as pessoas”. O conferencista disse que o livro com uma temática de interesse mundial (saúde) quer alcançar principalmente cerca de 29% dos brasileiros que não vão a uma igreja regularmente ou os 24 milhões que, conforme ele, afirmam não possuir religião no Brasil.

Para o pastor Erton Köhler, líder sul-americano adventista, o livro vai abrir portas junto a pessoas que talvez tenham preconceito contra a religião ou igrejas. “Não queremos apenas espalhar folhas de papel por aí, mas sementes de poder”, afirmou.

Grandes mobilizações para distribuição dos livros estão previstas para os dias 30 e 31 de maio do próximo ano em países como Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Bolívia, Peru e Equador. [Equipe ASN, Felipe Lemos]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox