Notícias Adventistas

Eventos

Jovem é batizada na semana de evangelismo feminino em Itaí

Após ouvir uma voz que a dizia para se batizar, jovem toma decisão que estava sendo adiada


  • Compartilhar:

Pastor Raélton e Bruna no momento especial do batismo de Ana

Ana Alice tem 16 anos e tomou a decisão de ser batizada na Igreja Adventista na cidade de Itaí-SP, dois anos após estudar a bíblia com Bruna Guimarães, esposa do pastor Raélton Guimarães. O batismo aconteceu no dia 5 de junho, durante a semana de evangelismo feminino, após Ana ter se firmado na decisão de ser batizada quando ouviu uma voz durante a noite. A jovem expõe, “eu decidi me batizar quando, em uma noite, eu escutei uma voz dizendo, você precisa se batizar."

A confirmação da decisão

Vinda de um lar católico Ana conheceu Bruna no Pequeno Grupo. Por serem vizinha, Bruna tinha o desejo de evangelizar o bairro e ali viu a oportunidade de estudar a Bíblia com a família da jovem. Ana e a mãe começaram os estudos, só que a mãe desistiu depois de um tempo. No entanto, Ana Alice se manteve firme estudando a Palavra de Deus mas, ao final dos estudos, decidiu que não ia se batizar por medo dos pais que não aceitavam que ela deixasse sua religião.

Ela sentiu-se desanimada e começou a se afastar de Deus. “Percebi que estava muito perdida pelo mundo”, relata a moça, que ainda ressalta que tive muitas oportunidades de usar álcool e drogas em ambientes que frequentava. Contudo, não conseguia pois sentia que não era o melhor escolha a fazer. Foi quando ela ouviu uma voz dizendo para se batizar. “Chorei a noite toda porque eu estava com muito medo do que os meus pais iriam pensar. Neste momento eu senti que precisava voltar para Deus. E foi assim que eu tomei a decisão de que iria me batizar”, declara.

O processo da conversão

Bruna conta que a vizinha estava interessada em se batizar, mas tinha apenas 15 anos. Certamente para ser batizada precisava da autorização dos pais; e mesmo conversando com eles não permitiram que a garota se batizasse. Bruna revela que levava Ana para os cultos e programações na igreja e para almoçar na sua casa. “Eu continuava fazendo apelo para Ana se batizar. Até que quando a jovem completou 16 anos, tomou coragem de falar com os pais”, diz Bruna.

Compromisso firmado nas águas

Momento da entrega do Kit Batismo com o certificado

Ana Alice não obteve a aprovação dos pais e a sua mãe continuou desaprovando a sua decisão, contudo, obteve a permissão de descer às águas batismais. Sendo assim, no dia 5 de junho, Ana nasceu de novo através do batismo na semana especial voltada às mulheres missionárias - com o apoio do casal pastoral que esteve ao seu lado no caminho do estudo da Bíblia.

Mesmo sem a presença dos familiares no dia do seu batismo, a igreja passou a ser uma referencia de família e de cuidados. Ela assegura que não se arrepende da escolha e completa, “foi uma das melhores decisões que eu tomei na minha vida”.

Para Bruna também foi um sonho realizado. Por ser uma mulher missionária, ela tem o sonho de evangelizar pessoas da sua vizinhança. Deus atendeu suas orações e assim conquistou o coração de Ana para Cristo. E, através do projeto de mulheres missionárias, vários outros corações como o de Ana serão alcançados por meio de Brunas que se interessam em levar a Palavra de Deus e evangelizar outras pessoas.