Notícias Adventistas

Itaboraí e Niterói ganham novos templos adventistas

As novas construções deram lugar às antigas instalações, com o objetivo de que os membros adorassem a Deus em um local mais amplo e confortável, além de atrair pessoas para a comunidade adventista.

25 de agosto de 2018

Administradores da Associação Rio Fluminense, Casa Publicadora Brasileira e União Sudeste Brasileira descerram faixa inaugural

Por Marcely Seixas

Após 5 anos em construção, a nova Igreja Adventista Central de Itaboraí abriu as portas para o público no último dia 18 | Foto: Paulo Araújo

O último fim de semana foi de festa para a Associação Rio Fluminense (ARF). Os municípios de Itaboraí e de Niterói abriram as portas de seus mais novos templos para a comunidade. As cerimônias de inauguração das novas igrejas Central de Itaboraí e do bairro Fonseca, em Niterói aconteceram no último sábado, 18 e reuniram centenas de pessoas que foram conferir de perto as instalações.

Há 5 anos, os membros da Igreja Central de Itaboraí sentiram a necessidade de construir um novo templo, que oferecesse aos frequentadores condições mais adequadas para adorarem melhor a Deus em suas idas aos cultos. As antigas instalações deram lugar a uma construção moderna e confortável. Durante a obra, membros e convidados congregaram no Colégio Adventista de Itaboraí, em uma instalação provisória.

De acordo com o pastor Geovane Souza, presidente da ARF, em uma época de crise financeira e escassez de recursos, o desafio foi construir uma igreja digna para honrar o nome de Deus, utilizando o dinheiro com sabedoria.

“Buscamos a Deus em oração para conseguirmos construir um templo digno do nome dEle. Confiantes nas Suas providências, fomos buscar parcerias. A construção foi feita em conjunto com a Casa Publicadora Brasileira (CPB), União Sudeste Brasileira (USeB), a ARF e a igreja local. Conseguimos, com muita oração, gastar cada centavo do dinheiro de maneira que não errássemos, porque compreendemos que para uma igreja ficar bonita e aconchegante não é preciso gastar valores exorbitantes, mas é preciso saber aplicar a verba disponível. Foi assim que nos atentamos aos detalhes nos quais poderíamos economizar na compra e na aplicação de materiais e com bom gosto. Dessa forma foi possível entregar, hoje, essa linda igreja à cidade de Itaboraí”, contou.

O templo em Itabpraí tem capacidade para reunir 400 pessoas | Foto: Paulo Araújo

Segundo Souza, havia necessidade de oferecer à população um templo que estivesse de acordo com as instituições adventistas que funcionam e são reconhecidas na cidade pelos bons serviços prestados. “Nós temos, em Itaboraí, instituições que causam impacto positivo na população, pelo bom atendimento e pela infraestrutura oferecida, que são o Colégio Adventista de Itaboraí e o Hospital Adventista Silvestre. Então compreendemos que precisávamos ter um templo que também representasse bem a Igreja Adventista. A igreja foi planejada para que todos que cheguem se sintam à vontade e adorem a Deus com conforto e segurança”, completou

Pastor Maurício Lima, presidente da União Sudeste Brasileira, que foi parceira da Associação Rio Fluminense na construção dos dois templos | Foto: Paulo Araújo

O pastor Maurício Lima, presidente da USeB, vê nas parcerias entre as sedes administrativas das igrejas e as congregações locais uma oportunidade de expandir a igreja. “A gente sabe do período em que vivemos, que é um período de crise em todo o país. Se nós fôssemos trabalhar de forma isolada ou sozinhos, teríamos muitas dificuldades para avançar. Graças a essa unidade, à soma de forças, a igreja avança. E principalmente por um motivo: Deus está à frente. E é para pregação do evangelho, para alcançar as pessoas, então é muito gratificante ver o desenvolvimento, o crescimento da igreja, como vemos aqui hoje”, afirmou.

Embora seja uma editora de livros, a Casa Publicadora Brasileira (CPB) não se restringe a imprimir literaturas. Parte da renda obtida com suas publicações é aplicada na construção de templos e essa ajuda foi fundamental para edificar a igreja em Itaboraí.

Pastor José Carlos de Lima, diretor-geral da Cada Publicadora Brasileira | Foto: Paulo Araújo

“Sábado passado estava em Belém e tive o privilégio de pregar em uma igreja que a Casa Publicadora Brasileira participou na construção. A CPB é a instituição mais antiga da igreja. A nossa missão é a mesma da igreja. Nós temos uma única missão, que é pregar o Evangelho de Cristo. Esta é a nossa missão. É o nosso foco”, afirmou o pastor José Carlos de Lima, diretor-geral da CPB.

O secretário executivo da União Sudeste Brasileira, pastor Leônidas Guedes, ao lado do diretor financeiro da Associação Rio Fluminense, Edson Erthal | Foto: Paulo Araújo

O diretor financeiro da ARF, Edson Erthal, coordenou a construção da igreja e cuidou de perto de cada detalhe durante a obra.

“O projeto da construção da igreja de Itaboraí começou com uma verba vinda da DSA e da USeB, pensando nas grandes cidades, já que na época havia a expectativa de um crescimento expressivo em Itaboraí devido ao Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro, depois houve um aporte da CPB e a ARF finalizou esse projeto”, detalhou.

O secretário municipal de Segurança e Defesa Civil, Luiz Alberto Mendonça,entre os pastores Samuel Krüger e Geovane Souza | Foto: Paulo Araújp

Entre os convidados para a inauguração do templo, estavam os secretários municipais de Esporte, Lazer, Turismo e Cultura, Fernando Avila, e de Segurança e Defesa Civil, Luiz Alberto Mendonça. Ambos elogiaram a construção e o impacto positivo da Igreja Adventista no município. De acordo com Avila, a Educação Adventista tem sido parceira na promoção de eventos em conjunto com a Prefeitura. “Acompanho a Escola Adventista. Somos parceiros e o trabalho que a escola faz não há dúvidas de que é espetacular”, elogiou. Já Mendonça reforçou a importância das instituições religiosas na manutenção da ordem social. “Uma nova igreja, com certeza, será de grande benefício para a cidade, para as famílias. Tenho que agradecer a todos os responsáveis por esse momento e dizer que é uma honra estar participando dessa inauguração”, disse.

Odenil Ribeiro foi um dos primeiros adventistas em Itaboraí | Foto: Paulo Araújo

Odenil Ribeiro tem 74 anos e é membro da igreja central de Itaboraí há 54. Ele conta que começou a congregar com os adventistas quando as reuniões ainda aconteciam em uma varanda.

“Eu me sinto honrado, porque muitos irmãos que começaram comigo já se foram e não puderam ver essa nova obra. Tínhamos uma igreja que eu achava bonita, mas que com o tempo não atendia mais às necessidades. Hoje me sinto muito feliz em ver essa construção tão bonita. É um presente para nós! ”, disse o aposentado.

Eli Silva foi batizado durante a inauguração da Igreja Adventista do Sétimo Dia Central de Itaboraí | Foto: Paulo Araújo

Ao contrário do seu Odenil, que é adventista há mais de 5 décadas, o técnico em Segurança do Trabalho Eli Silva, de 36 anos, frequenta a igreja em Itaboraí há 1,5 ano e foi a primeira pessoa a ser batizada no novo templo adventista.

“Fiquei feliz porque essa data não vou esquecer mais. Vai sempre coincidir com o aniversário da igreja”, comemorou.

A professora Lindevânia Krüger regeu o coral formado por funcionários da ARF e membros da igreja local, que prepararam um número musical especial para a ocasião | Foto: Paulo Araújo

A primeira Escola Sabatina em Itaboraí foi realizada em 1942, na residência de Ana e Gabriel Daumas. Dez anos depois, houve o primeiro batismo. Foi quando a irmã Clarice Fonseca foi batizada e as reuniões passaram a ser realizadas em sua casa, no bairro Areal. O local ficou pequeno e foi transferido para a varanda da casa do irmão Oliveira José, também batizado recentemente, onde os membros congregaram por 3,5 anos. Houve a oportunidade de comprar o terreno para a construção da igreja e o primeiro templo foi,

A nova igreja no bairro Fonseca chama a atenção de quem passa pela via | Foto: Liziane Possmoser

finalmente, inaugurado em 1974.

Em Niterói, o bairro Fonseca ganha novo templo adventista

Quem passa pela Rua Desembargador Lima Castro, no bairro Fonseca, em Niterói, depara-se com uma nova construção, que une beleza e comodidade em um projeto moderno. Após 13 anos desde o início do projeto, a nova Igreja Adventista foi entregue à população do bairro. No entanto, a espera valeu a pena. O imóvel chama a atenção de quem passa pelo local por sua beleza.

Hall de entrada do novo templo, em Niterói | Foto: Liziane Possmoser

De acordo com o pastor Marcos Aurélio, à frente da congregação há 2 anos, as parcerias foram imprescindíveis para que o templo fosse, enfim, concluído.

“Só foi possível essa construção por que houve uma motivação por parte da igreja, da Associação Rio Fluminense e da União Sudeste Brasileira. Todos estes colaboraram financeiramente para esta construção. Mas, acima destes, Deus foi o grande agente desta obra. Ele moveu os corações e providenciou os recursos”, relatou.

O pastor Marcos Aurélio e o ancião da igreja, Ezequias Rodrigues, entregam placas de agradecimento aos administradores da Associação Rio Fluminense | Foto: Paulo Araújo

Ver as portas do templo, finalmente, abertas aos adoradores emocionou o pastor. “Como vimos na inauguração. Muitas pessoas de fora da igreja estiveram presente. Eles demonstraram uma forte admiração pela nossa linda igreja. Confesso que fiquei muito emocionado com a estrutura da igreja. Ela ficou muito acessível à comunidade e nos proporcionará a oportunidade de atrairmos muitos visitantes. Além disso, os membros estão muito mais animados para o cumprimento da missão. ”, disse.

Para que a construção do templo fosse realizada, a USeB fez a compra do terreno, a igreja local comprou os materiais e a ARF participou com a mão de obra e a fachada da igreja.

“Eu louvo ao Senhor que nos deu este presente e agradeço a Deus por estar vivendo este momento como pastor desta linda igreja”, completou.

O apoio financeiro às igrejas vem sendo intensificado nesses últimos 4 anos.

A nova igreja do Fonseca, em Niterói | Foto: Paulo Araújo

“Há quatro anos a ARF começou a disponibilizar uma verba de R$10 mil para cada distrito e presentear com as logomarcas da Igreja Adventista e da TV Novo Tempo, para que fosse utilizada na revitalização da fachada de uma igreja em cada distrito por ano, visando a uma melhor identificação dos templos. Ainda criamos o projeto ARF+, que, também por meio de parcerias, atua na revitalização e construção de igrejas”, relatou Edson Erthal.

Na mesma ocasião, foi inaugurada a nova faixada e a nova área administrativa do Colégio Adventista de Niterói, que completará 40 anos no próximo dia 5 de setembro.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox