Notícias Adventistas

II Encontro de Ministérios motiva discipulado seguro em meio a pandemia

Projeto é único no Sul do Brasil e visa motivar os membros na criação de novos ministérios em suas congregações

Por Daniel Gonçalves 19 de agosto de 2020

Simulação de uma classe bíblica diferenciada durante o evento

A Igreja Adventista do Sétimo Dia no centro sul de Santa Catarina (Associação Catarinense – AC) realizou neste sábado, 15 de agosto, o II Encontro de Ministérios. O evento teve como foco inspirar os membros na criação de novos ministérios para alcançar a comunidade. “O objetivo é tornar a igreja cada vez mais relevante na localidade em que está inserida. Se a congregação saísse hoje de onde está, a comunidade sentiria falta?”, questiona o pastor João Nicolau, líder do Ministério Pessoal – AC.

O evento teve restrição presencial devido a pandemia, ainda assim 110 pessoas estiveram presentes no auditório do CATRE e centenas de outros membros acompanharam a programação via internet. A programação acontece em um momento que os adventistas dão resposta nas igrejas sobre o envolvimento da missão mesmo em meio a pandemia: “Não podemos parar, precisamos encarar e avançar. Vamos juntos formar ministérios que mobilizem, preguem e formem discípulos”.

O II Encontro de Ministérios teve palestras motivacionais e workshops sobre como se forma um novo ministério. “A palavra Ministério vem do grego ‘diaconia’, que significa serviço. O serviço dado por Deus para ser desempenhado por alguém é um ministério. Para potencializar esses ministérios Deus deu os dons. Resumindo, os ministérios são o canal e os dons as ferramentas especiais”, acrescenta o pastor João Nicolau.

Destaque para o testemunho de Paulo Vieira, de Itajaí. Ex-lutador de MMA e hoje professor de artes marciais, recebeu o convite de um adventista para auxiliar em uma oficina oferecida pela igreja adventista central da cidade. “Eu convidei o Paulo para dar aulas para a gente na escola que fica em frente a igreja. Depois das aulas a gente daria estudos bíblicos para as crianças. Ele topou”, explica o adventista Pedro Braguini.

Logo Paulo começou a dar as aulas gratuitamente e se interessou pelo que as crianças estudavam. “Fiquei com vontade de conhecer mais sobre a Bíblia que as crianças aprendiam. Hoje sou batizado e continuo com esse ministério. A gente foi escolhido para levar a mensagem e precisa usar os dons que temos em mãos”, conclui o ex-lutador.

“Participei do II Encontro de Ministérios da AC com um sentimento de que o futuro da igreja passa por este caminho. As aulas foram extremamente práticas, os métodos foram deixados por conta dos membros, mas o desafio esteve em capacitar cada membro para dedicar seus dons como Sacerdócio de Todos os Crentes, à semelhança da Colmeia da Igreja de São Francisco [EUA]. Foi criada uma onda que certamente levará a igreja a um crescimento geométrico e a transformará em breve na igreja triunfante”, conclui o pastor Marlinton Lopes, Presidente da Igreja Adventista no Sul do Brasil (USB).

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox