Notícias Adventistas

Eventos

Fiéis levam presentes e esperança para crianças

Fiéis decidem ser igreja no lixão e na oncologia de hospital


  • Share:
Famílias se emocionaram com a visita e os presentes

Famílias se emocionaram com a visita e os presentes

Montes Claros, MG … [ASN] Seria mais um Dia das Crianças sem presentes. Eles moram em um local dos mais humildes em Montes Claros, denominado por muitos de “lixão”, ou “aterro sanitário”. Só que este dia 12 de outubro de 2015 foi diferente para as crianças que residem neste local, não muito distante do bairro São Geraldo II, região sul da cidade.

A ideia de fazer crianças carentes felizes foi de Edleuza Nunes Duarte, que afirma ser importante a igreja cumprir também com o seu papel no tocante a parte social.

Nandelle Duarte, que também participou da ação explica que os fiéis da igreja adventista do 7º dia do bairro Major Prates participaram e se envolveram no projeto, e o resultado foi a distribuição de 135 brinquedos para crianças carentes nesta comunidade.

nandelle" Vê- o sorriso no rosto daqueles pais e das crianças foi uma emoção inexplicável. Posso imaginar a felicidade no rosto do nosso Deus com a esta iniciativa em ajudar os moradores do “antigo aterro sanitário”. Cumprimos com o nosso papel de ser igreja na comunidade”, afirma com emoção Nandelle.

Oncologia

Participantes do PG afirmar ter saído da teoria para a prática ao visitar as crianças no hospital

Participantes do PG afirmar ter saído da teoria para a prática ao visitar as crianças no hospital

Já integrantes de um Pequeno Grupo da igreja adventista do 7º Dia do bairro Vila Greice, também mobilizaram com objetivo de proporcionar momentos felizes para crianças do setor de oncologia do hospital Santa Casa. Cybele de França, uma das líderes da ação social, explica que diante do estudo do livro Vida e Ensino, da escritora americana Ellen White, decidiram, ser igreja onde quer que estiverem, neste caso em específico, na oncologia do maior hospital do Norte de Minas.

“No nosso PG que acontece às sextas- feiras, temos estudado o livro Vida e Ensino e saímos do estudo decididos a realizarmos um trabalho missionário diferente. Escolhemos a oncologia da Santa Casa. Decidimos levamos além de presentes, esperança e o abraço amigo para crianças em tratamento do câncer, e fomos bem recepcionados por elas. Ficou o sentimento de que este tipo de ação missionário é melhor para quem realiza, destacou Cybele.

Para a psicóloga e membro do Grupo de Trabalho de Humanização da Santa Casa de Montes Claros, Ana Laura Mota, as visitas são importantes uma vez que, além dos benefícios que a socialização traz aos pacientes, a afetividade e a atenção ajudam na fé e esperança de cada um.

“Esse é um momento mútuo de gratidão e alegria”, sintetiza Ana.

Clique aqui e confira as fotos das duas ações sociais realizadas 

 [Equipe ASN, Samuel Nunes]