Notícias Adventistas

Festival reúne coristas do Paraná para celebração de música sacra

Festival de Corais em Curitiba reuniu mais 500 vozes, divididos em sete corais da capital e interior do Estado do Paraná.

15 de setembro de 2014
365A9630

1º Festival de Corais em Curitiba reuniu mais 500 vozes, divididos em sete corais da capital e interior do Estado (Fotos: Ascom/ACP)

Curitiba,PR… [ASN] A influência que a música tem para o corpo humano e para a sociedade é algo mais do que comprovado pela ciência. Quando ouvida, ela transmite as mais diferentes sensações, mas quando usada para ligar o homem a Deus, cumpre seu real papel. Durante o último domingo, 15, o Festival de Corais da Igreja Adventista nas regiões central e sul do Paraná trouxe para um único lugar mais de 500 coristas que mostraram das estrofes na adoração. 

O encontro, que foi o primeiro do gênero entre as duas administrações religiosas, aconteceu durante a 23º edição da Casa Aberta e trouxe para o palco do Colégio Curitibano Adventista (CCA) do Bom Retiro, sete corais de congregações que estão espalhadas da capital ao interior. Para cada coral, um vídeo de apresentação do grupo e duas músicas cantadas mostravam um pouco da peculiaridade de cada um. 

“Esse encontro marca uma grande celebração de corais que talvez nunca tiveram a oportunidade de cantar juntos ou mesmo de ouvir os colegas se apresentarem. Hoje mais do que um festival, tivemos um culto diferenciado, onde a música foi a tônica maior e assim como aconteceu na Vale de Beraca com os israelitas (II Cr 20:26), cantamos gratos a Deus pelas bênçãos concedidas”, comenta um dos organizadores, pr. Joni Oliveira. 

Com o desenvolvimento dos ministérios, integrantes do Chama Coral trocam as férias para realizar impactos comunitários e evangelísticos

Com o desenvolvimento dos ministérios, integrantes do Chama Coral trocam as férias para realizar impactos comunitários e evangelísticos

O festival desse ano contou com a presença da cantora Melissa Barcelos e do Coral Adventista Portão e Chama Coral, ambas da igreja do Portão, em Curitiba; do Ministério Água Viva, da congregação de Maria Antônieta, em Pinhais; do Coral Jovem de Curitiba, da igreja do Boqueirão; bem como do Curitiba Coral e Dádiva Coral além do Ministério Sua Voz, de Ponta Grossa. 

Ministérios: um estilo de vida

Uma das principais características deste 1º Festival de Corais foi a ideia de ministérios que os grupos começam a trabalhar, onde as apresentações musicais só são parte do programa semanal deste grupo. No

Chama Coral, por exemplo, essa nova ideia de envolvimento missionário tem mexido tanto com os coristas que eles mesmos já trocaram alguns feriados para se envolver em trabalhos comunitários e

evangelísticos. 

“Posso dizer que o Chama Coral é uma verdadeira família e os relacionamentos são tão fortes aqui dentro que nós queremos passar a maior parte do tempo juntos. Nas últimas férias de Carnaval, ao invés de irmos descansar, saímos com o grupo para impactar comunidades que precisam da nossa ajuda”, afirma o regente Eliabe Ventura. 

Por meio dos corais, Maria Carolina e Marcos Ferreira se conheceram e hoje estão namorando

Por meio dos corais, Maria Carolina e Marcos Ferreira se conheceram e hoje estão namorando

Outro grupo que também se envolveu em ministério foi coral de Pinhais, na região Metropolitana. O Ministério Água Viva hoje conta com mais de 200 vozes, que vão desde crianças até os mais velhos, e se baseia no relacionamento entre os membros e na missão de cantar e falar de Jesus. Na vida de Antônio Assis os benefícios são muitos após entrar neste grupo. 

“Estou no Ministério Água Viva há dois anos e de lá para cá só coisas boas aconteceram comigo. Com os ensaios fiquei mais motivado e interessado em estudar a Bíblia, toda a minha família também se envolveu e eu comecei a desenvolver um dom que eu nunca pensei em ter: cantar”, ressalta o construtor civil. 

Encontros marcados

E se coral representa envolvimento e cristianismo prático, grandes relacionamentos podem surgir dos ensaios e festivais que acontecem. Maria Carolina e Marcos Ferreira se conheceram em uma apresentação que o Chama Coral e o Ministério Sua Voz, de Ponta Grossa, realizaram ano passado. Papos vem e papos vão, eles começaram a namorar e agora já tem até planos para o futuro. 

Segundo pastor Rafael Santos, a música é uma das principais ferramentas de envolvimento na igreja.

Segundo pastor Rafael Santos, a música é uma das principais ferramentas de envolvimento na igreja.

“A música também aproxima as pessoas, no meu caso foi para o namoro mesmo. Esse final de semana eu nem estava com planos de ir até Ponta Grossa, mas o Festival já fez o favor de proporcionar esse gostoso encontro. Além de ver ele e os amigos, pude também cantar e aproveitar a música de boa qualidade”, detalha a estudante. 

Segundo diretor de música adventista na região Sul do Estado, pr. Rafael Santos, um encontro como esse alcança diversas frentes de atuação sendo o jovem o maior beneficiado, já que ele é o principal envolvido e também aquele que tem maior vigor para trabalhar na igreja. 

“Quisemos mostrar aqui o trabalho de cada ministério e incentivar nas congregações que ainda não tem coral a se organizarem, pois os benefícios são garantidos. Dentro de um coral além do ciclo de amizades, o senso de missão é muito acentuado e a música é um dos meios que Deus fala com o homem. Que cada adorador aqui entenda seu papel”, finaliza. [Equipe ASN, Mairon Hothon] 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox