Notícias Adventistas

Encontro em Taquara reflete sobre diversas maneiras de compartilhar amor ao semelhante

Cerca de 1400 jovens participaram de acompanharam palestras e oficinas durante três dias.

Por Willian VIeira 6 de fevereiro de 2019

Durante três dias, milhares de jovens pertencentes a cidades do norte, noroeste, serra gaúcha e de parte da região metropolitana de Porto Alegre compareceram a um dos principais eventos do departamento no ano de 2019. O Encontro de Jovens “Compartilhar: essa é a nossa vibe” uniu propostas conhecidas do público regional em um mesmo programa, como por exemplo, o campori de jovens, o Save One (treinamento para líderes da área) e a celebração final da Missão Calebe.

O evento também foi palco para apresentação de diversas iniciativas missionárias da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Os participantes puderam se inscrever em oficinas, palestras e workshops com objetivo de apresentar possibilidades de ingresso em projetos missionários – tanto de curto, quanto a longo prazo – como o Salva-Vidas Amazônia ou até se vincular a organizações que permitem a atuação em missões transculturais, como a Adventist Frontier Missions e a Maranatha Volunteers.

Workshops e oficinas mostraram como funcionam diversos projetos missionários de curto a longo prazo.

Projetos que trabalham aspectos missionários em lugares variados e que se utilizam de métodos distintos também foram apresentados, como por exemplo, o Hope Parking, iniciativa criada em um estacionamento em Curitiba que despertou o interesse de pretende ter uma experiência real com Deus, mas não tem o costume de frequentar as dependências de um templo. Além disto, pastores também apresentaram maneiras de tornar a própria igreja em um centro de influência que auxilia a comunidade.

O cantor Robson Fonseca, que possui uma experiência significativa com o uso da música como evangelismo trouxe contribuições na área. Além de apresentar seus métodos, em sua reflexão, utilizou histórias bíblicas para pontuar qual o papel da música e da palavra de Deus no contexto missionário.

Ainda no contexto de missão, para tornar o conceito ainda mais significativo para o público, um grupo de jovens recriou a partir de uma encenação, o sequestro do pastor Ronaldo de Oliveira, sua esposa Rosemari e o filho de 1 ano e três meses, ocorrido pouco tempo depois do início de suas trajetórias ministeriais. Por conta do desejo pessoal de atuar no campo missionário, o casal se dispôs a preencher uma necessidade existente no país africano de dirigir uma escola de teologia, entre outras funções, mas acabaram presos em meio a uma guerra civil por mais de 100 dias. Apesar do desespero e sofrimento, todos foram libertados. Hoje, mais de 30 anos depois do ocorrido, Ronaldo atua na Igreja Adventista do Sétimo Dia do Morumbi, em São Paulo.

A história do sequestro do pastor Ronaldo de Oliveira, de sua esposa Rosemari e de seu filho de pouco mais de um ano foi recriada a partir de uma encenação.

Próximo do fim do programa de sábado, o pastor Tiago Rodrigues, apresentador do programa Código Aberto, da TV Novo Tempo, abordou a necessidade de compartilhar amor com aquelas pessoas do convívio que se encontram em situações de extrema fragilidade. “Compartilhar quando todos estão felizes é fácil, mas você também foi chamado para compartilhar com aquele que não tem com quem conversar, com quem tem vontade de morrer, com quem está mergulhado na depressão”, exemplifica.

Um momento específico no sábado pela manhã marcou a vida dos espectadores, mas muito mais a de Luzia Avelar. Mesmo sendo uma pessoa com deficiência visual, a cantora de Campina Grande do Sul (PR), surpreendeu quem não a conhecia por sua habilidade vocal ao apresentar três músicas durante a programação. Na ocasião, também foi conhecido o fato de que ela foi diagnosticada com um problema auditivo que poderá fazer com que ela não consiga mais ouvir. Para amenizar o problema gradativo, ela precisava arcar com a compra de aparelho auditivo, o que sua condição não permite.

Por compaixão, jovens ajudaram a cantora Luzia Avelar com doações para arcar com o valor de um aparelho auditivo. Ela foi diagnosticada com um problema de perda gradativa do sentido.

A partir disto, o líder do departamento que atende os jovens no norte do Rio Grande do Sul, pastor Fernando Brasil, separou um momento e sugeriu aos jovens que quisessem colocar em prática, o conceito de compartilhar, pudessem ajudar Luzia com qualquer doação que tivessem. Em poucos minutos, as doações ultrapassaram facilmente o valor dos R$ 4 mil, o que já possibilitará a compra do aparelho.

No domingo, a programação mudou sua identidade para se tornar a celebração de encerramento da Missão Calebe. Os pastores Carlos Campitelli e Elmar Borges, líderes do departamento que atende jovens na América do Sul e Sul do Brasil, respectivamente, participaram do programa. A ocasião também contou com manifestações de entrega a Deus por meio da cerimônia de batismo. No norte do Rio Grande do Sul, cerca de 3700 jovens participaram do projeto, que apesar de ter sua força maior no mês de janeiro, contou com atividades desde outubro de 2018.

Durante todo o programa, a conceito de Oração e Reavivamento também foi lembrado pelos líderes da Igreja no norte do Estado como um hábito a ser reforçado, também, na vida de cada jovem. O fim de semana também teve musicais com os cantores Leonardo Gonçalves, Robson Fonseca e Grupo Hosanas. O evento ainda contou com um momento de diversão social visando a interação com centenas de pessoas no centro multiuso do Instituto Adventista Cruzeiro do Sul (Iacs).

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox