Notícias Adventistas

Encontro de colportores permanentes enfatiza o trabalho além das vendas

Cuidado com a família e foco na missão foram temas das palestras durante o concílio 

Por Isabella Anunciação 4 de agosto de 2021

Celebração foi para os colportores permanentes, a seu cônjuge e às pessoas interessadas em entender como funciona a colportagem. (Foto: Thalles Paixão)

A colportagem nasceu nos primórdios da Igreja Adventista do Sétimo Dia e seu desafio sempre foi proclamar o evangelho ao mundo inteiro por meio da literatura. A prática surgiu na década de 1880 e em Belo Horizonte, no ano de 1914, quando Jacob Kroeker e sua esposa Maria Kroeker foram os primeiros colportores missionários no município. Eles foram os pioneiros adventistas na terra belorizontina e após 18 anos de sua chegada, surgiu o primeiro templo Adventista na cidade, no bairro Concórdia. Atualmente, a região metropolitana de Belo Horizonte possui 232 igrejas fruto deste trabalho. 

Para servir como marco dessa obra louvável e eficaz, foi estabelecido o Dia do Colportor, no dia 10 de julho. Em comemoração a essa data especial e ao início do novo semestre, o Ministério de Publicações da Igreja Adventista do Sétimo Dia da parte central de Minas Gerais (Associação Mineira Central) realizou uma comovente celebração no último sábado (31).

Encontro teve direito a almoço temático: moda italiana. (Foto: Thalles Paixão)

 O concílio foi direcionado aos colportores da região que se dedicam a este trabalho em tempo integral, a seu cônjuge e a algumas pessoas interessadas em entender como funciona a colportagem. A festa teve direito a mensagem musical, batismo, cerimônia de santa ceia, renovação de votos para os casais, palestras, um almoço especial para as famílias, entre outras atividades. 

Com a presença do líder de Publicações para os oito países da América do Sul, pastor Adilson de Morais e o líder de Publicações para a região sudeste do Brasil, pastor Gilberto Basílio, todas as ações do dia envolveram o tema do encontro: Colportagem muito além das vendas. 

“Participamos de um concílio da USeB (Direção da Igreja Adventista para os estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais) em que foi explorado esse mesmo tema e o nosso objetivo foi replicá-lo, trazendo para eles e suas famílias a necessidade de salvar pessoas por meio da venda de livros e mostrar também a importância do cuidado com o próximo e com o lar”, pontua o pastor Wayster Dias, líder de Publicações da Associação Mineira Central. 

O concílio também reuniu a participação de líderes da sede local, que palestraram sobre a importância da família para o ministério e finanças do lar. Segundo Edney Mendes,  colportor há 25 anos, a programação foi uma oportunidade de reavivar na memória a influência do seu trabalho. “Esse concílio renovou ainda mais nossa motivação em continuar firme no trabalho, mesmo em meio aos desafios que a pandemia trouxe e reforçou a confiança de que Deus está a frente do ministério de publicações”, declara. 

Convidados especiais 

Valorização da família 

A celebração para os casais casados foi além da geografia e horário estipulado no programa. O departamento de Publicações preparou uma noite inesquecível com palestra sobre saúde sexual e emocional do casal e um presente ímpar. “A família dos nossos colportores valem ouro e como reconhecimento, todos eles foram levados para o hotel Ouro Minas, onde tiverem uma oportunidade de passar um tempo a mais com o seu cônjuge e experimentar aquilo que Deus quer para nós, não só o sucesso profissional, mas familiar também”, enfatiza Dias. 

Para a Flávia Moreira de Aguilar, esposa do colportor Paulo Alves de Aguilar, a preocupação do ministério em cuidar da família do colportor foi evidente durante toda a programação. “Foi um marco! Em 20 anos de experiência nunca experimentamos algo assim. Foi lindo, cada detalhe foi pensado com muito carinho, dava para perceber. Os eventos não são os mais importantes, mas o reconhecimento da importância desse ministério na vida e história da igreja. Somos honrados por fazer parte e agradecidos a Deus por cuidar da nossa casa até aqui”, expressa. 

Além dessa surpresa para os casais, o sábado (31) também foi marcado por uma significativa cerimônia batismal. O pastor Wayster Dias realizou uma semana de oração sobre a colportagem e Camila, que estava afastada da igreja, convidou seu namorado para participar. Igor Bruno Moseli Trindade se mostrou interessado em estudar a bíblia e há duas semanas, ele foi batizado. “Ele, a avó e a namorada fizeram o estudo bíblico e no dia do evento, a Camila quis participar para conhecer melhor a colportagem e ao mesmo tempo fazer uma surpresa para toda família, ela se batizou”, conta Wayster. 

“A obra da colportagem, devidamente dirigida, é uma obra missionária da mais elevada espécie e o melhor e mais bem-sucedido método para colocar perante o povo as importantes verdades para este tempo. A importância da obra do pastor é indiscutível; mas muitos que estão com fome do pão da vida não têm o privilégio de ouvir a Palavra dos pregadores comissionados por Deus. Por esta razão, é essencial que nossas publicações circulem amplamente. Assim, a mensagem irá aonde o pregador vivo não pode ir, e a atenção de muitos será atraída para os importantes eventos relacionados com as cenas finais da história deste mundo”. (Mensageiro da Esperança 13.1)

Se você deseja saber mais sobre esse ministério que transforma vidas, entre em contato pelo número (31) 21216964. Será um prazer atender você!

Confira mais fotos do evento:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox