Notícias Adventistas

Desbravadores participam de campunis no sul do Paraná

São acampamentos realizados por grupos de desbravadores chamados de unidades.

31 de maio de 2016
13315597_1042061445841795_8773126367689667673_n

Em três locais diferentes aconteceram campunis para os clubes divididos por áreas geográficas.

Curitiba, PR…[ASN] O último feriado prolongado foi de chuva, lama e frio. Mas isso não desanimou os mais de 1.400 desbravadores espalhados em três acampamentos simultâneos nas cidades de São José dos Pinhais, Mafra e União da Vitória. Os acampamentos realizados por unidades de desbravadores são mais conhecidos como campunis, e aconteceram dos dias 25 a 29 de maio.

O campuni tem como foco a competição por unidades femininas e masculinas existentes em cada clube, que são compostas de até oitos desbravadores e coordenadas por um líder denominado conselheiro. A pontuação e participação acontece por meio desses grupos menores. “Cada unidade se transforma em um mini clube. Os capitães e conselheiros são responsáveis por sua unidade. E a diretoria do clube vai apenas para dar o apoio, eles não lideram os grupos”, explica Eduardo Neto, líder dos desbravadores no sul do Paraná.

13332796_1043655082349098_1129766185053869855_n

As limitações físicas não são obstáculos para Wellington (centro) participar do clube.

Eduardo acredita que acampamentos como esses trazem benefícios pedagógicos para os desbravadores, uma vez que eles se dedicam mais às atividades propostas, já que o grupo trabalha individualmente. “Eles acabam se virando sozinhos, porque a unidade tem que dar conta dos requisitos. Tem toda uma preparação para isso”, descreve o líder que afirma haver uma tradição no sul do Paraná com esse tipo de evento.

O desbravador Wellington Rodrigues, do Clube Geração de Heróis, da cidade de Rio Negro, participou ativamente das tarefas. Mesmo em uma cadeira de rodas, não existem obstáculos diante de sua paixão pelo Clube de Desbravadores. “Tendo alguém para me ajudar, qualquer lugar que me chamarem eu

A parte espiritual é o ponto alto do campuni.

A parte espiritual é o ponto alto do campuni.

estou. Quero agradecer o meu clube por me ajudarem em tudo, em todas as atividades que eles fazem para eu poder participar também. O clube é minha segunda família”, conta emocionado.

De todas as atividades, as que ganham um destaque especial são os momentos espirituais. Longe de toda tecnologia e desconectado das redes sociais, o desbravador tem a oportunidade de se aproximar mais de Deus e refletir nas mensagens ministradas. “É nesse momento que conseguimos trabalhar com eles. Nós vimos muitos desbravadores tomando a decisão de mudar de vida e andar com Jesus, é isso que nos deixa feliz”, comemora. [Equipe ASN, Jéssica Guidolin]

Veja mais fotos dos campunis aqui.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox