Notícias Adventistas

Eventos

Acampamento reúne 2.500 desbravadores do oeste paulista

Projeto 24 Horas, carrossel de provas, lançamento do logo de campo e convidados especiais marcaram o Campori.


  • Compartilhar:

As barracas que por quase três anos ficaram guardadas finalmente voltaram a ser montadas. Os portais de entrada dos acampamentos aos poucos se levantavam. Na quarta-feira 15 de junho, o Centro de Treinamento Adventista em Araçoiaba da Serra, São Paulo, se transformava na cidade dos desbravadores da Paulista Oeste. 

Ver as fotos do Campori da Paulista Oeste 2022

Tudo preparado para o grande retorno após o período de restrições devido à pandemia da Covid-19. Na tarde, os ônibus traziam os acampantes após longas horas de viagem. Para Nivaldo Luna a viagem foi ainda mais longa, pois veio de Araçatuba de bicicleta para participar do Campori. Foram 460 quilômetros percorridos. 

Ao todo, mais de 2.500 pessoas entre desbravadores, líderes e equipes de apoio estavam no evento. Cerca de 30% deles novatos que nunca participaram de um Campori antes. 

Gabriel Squinca é um dos novatos que entrou em 2022 no Clube de Desbravadores de Mirandópolis e em poucos meses já veio acompanhar seus outros 15 colegas desbravadores no acampamento. Gabriel tem síndrome de down e, segundo o diretor do Clube que ele participa, Elvisney da Silva, é muito enriquecedor ter o Gabriel como parte do Clube. Mesmo com poucos meses de desbravador, ele já é muito amado pelos colegas e garante que gostou da experiência de acampar. 

Atividades

Com o tema Determinados, o Campori teve o enfoque na história de Daniel e seus amigos e a fidelidade deles para com Deus. Todas as mensagens espirituais e as encenações apresentadas todas as noites tinham esse enfoque. Vários cantores participaram do Campori como Laura Morena, Dilson e Débora, Jeferson Pillar, Grupo Advir e Grupo Agelon. No sábado à noite, a programação contou com a presença do pastor Jeferson Silva, líder dos Desbravadores para o estado de São Paulo, e do pastor Udolcy Zukowisky, líder dos Desbravadores para a América do Sul. 

Na quinta e sexta-feira, os desbravadores participaram de várias atividades no Carrossel de Provas, onde foram testados conhecimentos como nós, amarras, fogueiras, conhecimentos bíblicos, libras, bandeiras dos estados do Brasil, trilha, ordem unida, maquete, quebra-cabeça e história dos desbravadores. Os Clubes eram pontuados conforme o desempenho em ouro, prata e bronze. 

Os clubes no sábado, além do momento de estudo da Bíblia, participaram da inspeção de uniformes de gala, desfile de fanfarras, e um caça ao tesouro baseado na profecia bíblica das 2.300 tardes e manhãs, de Daniel 8:14. Também foram realizados momentos de confraternização com outros clubes, onde cada clube preparava uma flâmula personalizada para presentear.

Novidades 

No Campori foi lançado o novo logo de campo da Paulista Oeste, que é colocado no uniforme de gala para identificar a região de origem do desbravador. Segundo o pastor Daniel Tavares, líder de Desbravadores para a região e idealizador do projeto, o logo antigo foi produzido há mais de 25 anos e não representava a realidade da região. Assim, o novo logo inclui peculiaridades da região como as grandes cidades, pequenas comunidades rurais, as usinas hidrelétricas e o Peão de Barretos, marca dos grandes acampamentos paulistas e sul-americanos realizados na região.

Além das provas e atividades tradicionais do acampamento, nessa edição foi realizada pela primeira vez o Projeto 24 Horas. O projeto foi realizado de quinta à noite até sexta à noite e em 24 horas eles realizaram diversas atividades do cartão de Guia das classes progressivas. O grupo de desbravadores da classe de Guia, de 15 anos ou mais, e líderes fizeram trilha na mata, rapel, escalada, construíram o seu abrigo para dormir e preparam fogueira para cozinhar.

Desbravadores e a Pandemia

O pastor Jeferson Silva, líder dos Desbravadores para o estado de São Paulo, conta que as restrições da Pandemia foram um desafio para o chamado “ministério do lenço amarelo” já que o clube envolve muitas atividades com os colegas e junto à comunidade, então poder retomar as atividades como acampamentos é uma benção. No Estado são mais de 1.200 clubes com 36 mil membros.

Esse desafio foi ainda maior para os desbravadores do Clube Guardiões da Fé da cidade de Olímpia, interior paulista. O grupo iniciou as atividades com um clube de líderes pouco antes da Pandemia, por isso precisou iniciar as atividades com os desbravadores durante o período de restrições com reuniões on-line. Quando finalmente puderam se encontrar presencialmente, o clube teve que trabalhar muito para conseguir preparar o grupo para o Campori, já que muitos incluindo os líderes eram novatos. O resultado do esforço valeu a pena, conta o diretor Rodrigo Pugina.

Campori Internacional 

O próximo Campori será em julho de 2023 com todos os clubes do estado de São Paulo, organizado pela Sede da Igreja Adventista para o Estado. Com a retomada das atividades dos clubes, muitos já inclusive se preparam também para participar da próxima do Campori preparado pela Sede da Igreja Adventista para a América do Sul. Segundo o pastor Udolcy Zukowisky, já tem uma equipe trabalhando há dois anos para planejar a próxima edição do Campori Internacional que reunirá os clubes da América do Sul em 2026. Na última edição, foram 20 países representados e na próxima edição a estimativa é reunir 60 países. 

O evento será realizado em janeiro de 2026 em Barretos, na região oeste paulista, no mesmo local que foi realizada a edição anterior. Para 2026, Zukowisky já adianta uma das novidades: “o desbravador vai poder ter no celular toda a programação e informações das atividades de maneira interativa durante o Campori”.