Notícias Adventistas

Convenção reúne participantes e amigas do Ministério da Mulher

Convenção do Ministério da Mulher reuniu mais de mil participantes.

3 de abril de 2017

Cerimônia de ordenação marcou a Convenção do Ministério da Mulher.

Rio de Janeiro, RJ… [ASN] Camisetas brancas, lenços vermelhos ao redor do pescoço e disposição visível nos rostos. Essa era a constatação que qualquer pessoa teria ao adentrar na Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) Central do Rio de Janeiro na manhã de domingo (02). O motivo disso foi a realização da Convenção do Ministério da Mulher de 2017 que reuniu participantes desse departamento e amigas convidadas do Rio, da Baixada Fluminense e da Região Serrana.

Mais de mil mulheres participaram da convenção com contou com a participação da psicóloga Priscila Beltz, de São Paulo. Ela apresentou algumas palestras sobre autoestima e valorização pessoal, estimulando as participantes a lembrarem dos cuidados físicos e espirituais que precisam ter com elas mesmas. Além disso, elas também assistiram palestras de Sara Lima, líder do Ministério da Mulher para Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo. Ela falou sobre a importância do encontro que estava acontecendo e as metas que a igreja tem para elas nos próximos meses. “Nós queremos motivar as mulheres a estarem firmes no trabalho e nas atividades desse ministério. O objetivo é mostrar o quanto elas são importantes para Deus e como o trabalho delas na igreja é fundamental”, explica.

Psicóloga Priscila Beltz palestrou para as participantes.

Segundo Eliete Carmo, líder do Ministério da Mulher para o Rio, as participantes foram desafiadas a trazer amigas que não são adventistas para o encontro. Boa parte delas atenderam à solicitação e levaram outras para conhecer as atividades do departamento e propósito da existência dele. Algumas participantes, inclusive, levaram grupos inteiros de amigas que ainda não conheciam totalmente a igreja adventista.

O encontro acontece todos os anos e é aguardado com ansiedade pelas participantes. Como é o caso de Marlene Maria Rubens. Ela, que saiu cedo de Petrópolis, na região serrana, foi uma das primeiras a chegar. “Ah, o que mais me motiva a vir aqui é o amor que Deus tem por mim e que eu tenho por essa igreja. Estou muito feliz em ter conseguido participar e estar aqui presente”, afirma empolgada. Tal animação também era visível em Maria das Graças Domingues, que frequenta a própria igreja central do Rio. “Eu corri o risco de não participar do encontro neste ano. Mas Deus foi bom e me ajudou a vir. Estou muito feliz em estar aqui e pretendo sempre participar”, enfatiza.

Veja mais imagens no nosso Facebook. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox