Notícias Adventistas

Congresso para integrar pequenos grupos e unidades de ação reúne 70 líderes

Total envolvimento dos membros é foco de encontro com líderes

Por Jeane Barboza, com informações de Ribamar Diniz 29 de abril de 2021

A Igreja Central de Paraíso foi palco para a realização do congresso de líderes Pequenos Grupos do Tempo do Fim. O evento que aconteceu nos dias 23 e 24 de abril envolveu 70 líderes de pequenos grupos e professores da Escola Sabatina de oito igrejas locais. Conforme o pastor local, Ribamar Diniz, o objetivo principal ao realizar o congresso foi de “conscientizar a liderança sobre a importância e urgência de integrar os pequenos grupos e as unidades de ação, as duas maiores estruturas de discipulado da Igreja Adventista do Sétimo Dia mundialmente.”

Para ministrar os seminários foram convidados os pastores Fábio Duarte, Daniel Carvalho e Herbert Boger, diretores, respectivamente, do departamento de Ministério Pessoal e Escola Sabatina da Missão Pará Amapá (MPA), da União Norte Brasileira (UNB) e da Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista do Sétimo Dia (DSA). Falaram ainda no evento o pastor Jair Presciliano, distrital na Associação Norte do Pará e experiente implantador de pequenos grupos no norte do Brasil e Ribamar Diniz, que falou sobre a história dos pequenos grupos. Toda a programação foi transmitida em tempo real para os demais membros da igreja e interessados que não puderam comparecer pela limitação das inscrições, em relação aos cuidados para evitar aglomerações.

Uma das palestras mais importantes foi apresentada no sábado à tarde, pelo Pr. Boger. Ele falou sobre pequenos grupos online e como evangelizar usando as plataformas da TV Novo Tempo, com o robô esperança e o aplicativo Whatsapp. Ele mesmo testemunhou que já batizou várias pessoas usando classe bíblica online.

Para enfatizar a importância dos pequenos grupos e a proposta de integrá-los as unidades de ação, o pastor Daniel Carvalho, líder da União Norte Brasileira comentou que na UNB acredita-se que os pequenos grupos devem ser a base do esforço, do trabalho missionário, das ações de plano de ganho de almas; e no que diz respeito a comunhão da igreja e o relacionamento entre os irmãos. “Com base nessa concepção acreditamos que esse fortalecimento dos pequenos grupos se dá com a integração dos PGs e as unidades de ação; que na realidade são duas estruturas com propósitos semelhantes; com foco no relacionamento, foco no que é pessoal; foco na manutenção dos conservação dos membros e no discipulado para a missão. Então nós estamos trabalhando e acreditamos que em breve teremos pequenos grupos mais fortalecidos porque eles estarão integrados”, comentou Carvalho.

Como parte do congresso, quatro batismos foram realizados no sábado pela manhã, nas igrejas Provedor I e Remédios II. Essas pessoas foram evangelizadas pelos pequenos grupos durante a Semana Santa, no início do mês. O pastor Adriano Buzeli, pastor escolar do Colégio Adventista de Macapá e o pastor Josué Moraes, diretor do Posto Missionário do Amapá, também compareceram ao evento, no sábado pela manhã, para fortalecer a ênfase “total dos membros”, junto as igrejas.

Testemunhos de crescimento espiritual através do relacionamento em pequenos grupos foram apresentados durante o programa, por exemplo, o grupo “Entre amigos”, formado por adolescentes e liderado pelo casal Almir Sardinha e Marinete Pires, há quase dois anos. Segundo Almir, “houve uma mudança na vida dos adolescentes e batismos nesse período.”  Marinete afirmou que o PG foi criado pensando na filha que é adolescente e acabou atraindo outros amigos dela.

Fábio Duarte, departamental de Ministério Pessoal da MPA afirmou que “Os PGs são úteis tanto no ganho de almas quanto na conservação por que o envolvimento do novo membro no PG é fundamental para sua permanência na igreja, já que no PG ele se sentirá mais à vontade e com mais oportunidade”.

O ancião Ediandre Garcia, um dos participantes afirmou que “o congresso foi muito edificante para os líderes, entender que os Pequenos Grupos são um projeto sonhado por Deus e inserido no coração da igreja. O resultado será visto na União e fortalecimento dos membros e no desejo do ganho de Almas com todos envolvidos na missão.”

Uma das participantes, Laudiceia Pimentel, considerou o evento “uma grande benção, tudo que foi falado nos influenciou muito para o nosso crescimento espiritual, principalmente a parte de unificar o pequeno grupo com a escola sabatina sendo a mesma classe para nos aproximar mais de nossos irmãos e trazer novos membros através do pequeno grupo, é uma mudança aos poucos para nos adaptar a essa nova realidade, mais toda mudança tem uma reação. E o incentivo através dessas palestras foram muito importantes para os líderes da igreja entenderem que precisamos mudar e que precisamos acompanhar a tecnologia, e a escola sabatina é a maior e melhor escola do mundo, e que cada um de nós somos responsáveis em levar a mensagem de esperança para nossos amigos, vizinhos e familiares, somos a diferença no mundo.”

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox