Notícias Adventistas

Congresso discute o papel das mulheres na sociedade do século XXI

Evento abordou temas como abuso e violência contra a mulher, autoestima e conscientização da beleza feminina, entre outros assuntos.

23 de maio de 2018

Por Luciene Bonfim

Fórum com especialistas discutiu assuntos sobre abuso, denúncia, direitos da mulher e autoestima

O Papel da Mulher no Século XXI, foi o tema do Congresso de Mulheres realizado no último sábado, 19 de maio, no Auditório Nepomuceno de Abreu, em Curitiba no Paraná.

O evento que reuniu cerca de 400 mulheres, foi organizado pelo Ministério da Mulher, em parceria com o Departamento de Educação da Associação Central Paranaense, e o Colégio Adventista do Portão, e teve como finalidade, valorizar o papel da mulher na atualidade, além de questionar sua importância na sociedade, no mercado de trabalho, com também na família.

O programa buscou abordar assuntos como abuso e violência contra a mulher, mas também trabalhou questões como a autoestima e conscientização da beleza feminina.

Denise Lopes destacou a beleza das mulheres em diferentes idades

Na ocasião, a líder das mulheres adventistas, no sul do País, Denise Lopes, falou sobre a beleza da mulher em suas diferentes idades, e reforçou a importância da mulher cristã ter uma boa apresentação, sem parecer vulgar ou sensual, atraindo a atenção de outras pessoas.

Denise ressaltou a importância do cuidado com o rosto, os cabelos, as roupas, a forma de se portar diante dos outros. Segundo ela, as mulheres cristãs são representantes do Rei do universo e para tal, precisam estar bem apresentáveis, sendo uma testemunha viva desse Deus.

Já a psicóloga e coaching, Svitlana Samoylenko abordou a temática do Accountability, que trabalha questões de responsabilidades objetivas ou obrigação de responder por algo. Durante sua palestra, ela também apresentou os Níveis de Amadurecimento, analisando os níveis de prazer, retorno e barganha, cumprimento de leis e regras, conformidade social, vida baseada em princípios, amor ao próximo e inteligência emocional equilibrada. Para ela a ênfase, do último nível se dá quando a pessoa escolhe viver uma vida de princípios, valorizando e amando o próximo, pois a partir daí ela entende o plano de Deus para sua vida, e compreende o real sentido da missão.

Pastor Júlio Diniz ressaltou a importância do legado que cada pessoa pretende deixar em sua vida

Com uma palestra bastante dinâmica, o pastor e evangelista da Igreja Adventista na região central do Paraná, Júlio Diniz, enfatizou a importância de se deixar um legado de vida, questionando as mulheres, qual o tipo de saudade elas querem deixar.

“Foi muito bom e tenho certeza que Deus falou ao coração de muitas mulheres, pois Ele falou comigo. Juntas vamos crescendo para a honra e gloria de Deus”, pontua Denise Lopes, líder das mulheres adventistas no sul do país.

Assuntos como a violência sutil e muitas vezes mascarada, foram discutidos pela psicóloga Cleri Mattos Leão, que apresentou relatos reais de mulheres que passaram por situações abusivas, e muitas vezes por medo não denunciaram tais agressões, sendo elas físicas, ou psicológicas.

Durante o programa, o pastor e presidente da Igreja Adventista, na região central do Paraná, Lourival Gomes, compartilhou com as mulheres a história da viúva de Sarepta, cujo o marido havia morrido e deixado muitas dívidas, tudo o que lhe restara fora um pouco de farinha e um jarro de azeite. Através de sua fé, ela atendeu ao pedido do profeta Elias, e todos os jarros vazios que ela havia emprestado, ficaram repletos de azeite. Dessa forma, o pastor explicou que é preciso se apresentar vazio diante de Deus, pois Ele quer preencher cada um de Seus filhos com Suas bênçãos, para que dessa maneira, os mesmos possam abençoar outras pessoas.

Evento reuniu cerca de 400 mulheres no Auditório Nepomuceno de Abreu

“A programação estava linda, palestrantes altamente capacitados, que Deus abençoe este ministério e as mulheres que fazem parte dele, que buscam diariamente desenvolver seus talentos, trabalhando na pregação do evangelho, e desta forma abreviando a volta do nosso Senhor Jesus Cristo”, destaca Silvana Costa, participante do evento.

Para a líder das mulheres adventistas, na região central do Paraná, Rael Braz, o evento superou suas expectativas. Segundo ela, os temas foram bastante relevantes e propícios para o público. “As palestras foram alegres, descontraídas, as mulheres captaram a essência dos assuntos abordados e com certeza vão levar lições para a vida, tanto pessoal, quanto profissional. Foi muito envolvente, estou feliz e agradecida também pela parceria com o Colégio do Portão e o Departamento de Educação da Associação Central Paranaense”, ressalta Rael.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox