Notícias Adventistas

Congresso de Pequenos Grupos reúne mais de 600 líderes

Evento foi realizado simultaneamente em Barra do Garças, Cuiabá e Sinop.

16 de abril de 2018

Somente em Cuiabá, mais de 300 líderes participaram do Congresso de Pequenos Grupos (Foto: Paulo Henrique)

Cuiabá, MT … [ASN] José Carlos da Silva Junior viajou 350 quilômetros – da cidade de Araputanga até Cuiabá – para participar do Congresso de Pequenos Grupos, promovido no último final de semana (13 e 14), na Capital. O interesse em aprender mais sobre a vida em comunidade não é apenas porque José Carlos é um líder aprendiz, mas porque entende que desde já colabora na formação de novos líderes em sua igreja. “Meu desejo é ajudar no desenvolvimento das pessoas, principalmente de jovens, assim como eu”, ressalta.

Momento de oração durante a programação do Congresso de Pequenos Grupos, em Sinop

O evento foi realizado simultaneamente nas cidades de Barra do Garças, Cuiabá e Sinop. Mais de 600 líderes, líderes aprendizes, coordenadores e supervisores participaram da programação. “Este final de semana conseguimos atender às regiões do Araguaia, Norte, a capital e cidades próximas. Nos dias 18 e 19 de maio, será realizado o mesmo evento em Tangará da Serra para que os líderes de lá também recebam os mesmos aprendizados”, destaca o pastor Regerson Molitor da Silva, diretor da área de Pequenos Grupos para todo o estado de Mato Grosso.

Coordenador de Pequenos Grupos da Igreja Central do Cristo Rei, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, Gervásio Xavier do Nascimento diz que fará visitas aos seus líderes com o objetivo de transmitir o conteúdo aprendido durante o evento. “Precisamos aprender a ouvir, sorrir e chorar com as pessoas. Viver a vida delas para que através de nós o Espírito Santo as toque”, afirma.

Nesse sentido, o pastor Matheus Tavares, secretário executivo da Igreja Adventista para a região Centro-Oeste e um dos palestrantes convidado para o congresso, completa que ter um plano de ação é importante, mas é preciso lembrar que as pessoas não são robôs, não são mecânicas. “Você não se aproxima de vivências, de histórias e de emoções com discursos, com conteúdos e teorias. Você se aproxima vivendo com as pessoas e compartilhando com elas a sua vida. Então, é importante não focar em métodos, achando que ele sozinho vai dar um resultado. Mas, focar na liderança de um discipulado relacional para que as pessoas tenham a vida transformada”, enfatiza.

Em Barra do Garças, líderes de Pequenos Grupos são motivados para uma vida de discipulado intencional

Durante a programação foi debatido, ainda, a importância da vida em comunidade, através dos Pequenos Grupos, no âmbito do discipulado. “Para formarmos uma comunidade discipuladora, os departamentos devem estar a serviço da igreja e não o contrário. Assim, os líderes de Pequenos Grupos devem trabalhar no desenvolvimento dos dons das pessoas, potencializando-os para um fim maior que é demonstrar o amor ao próximo”, aponta o pastor Levino Oliveira, líder da Igreja Adventista para todo o Estado de Mato Grosso. [Equipe ASN, Dayane Nascimento]

Confira abaixo os melhores momentos do Congresso de Pequenos Grupos.

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox