Notícias Adventistas

Concílio reúne e encoraja esposas de pastores no ministério

58 mulheres estiveram reunidas no fim de semana discutindo e aprendendo sobre temas diversos como espiritualidade, família e comportamento

Por Letícia Alves 5 de agosto de 2021

58 esposas de pastores estiveram no evento aprendendo e confraternizando

O Concílio da Área Feminina da Associação Ministerial (AFAM) com o tema “Coisas de Mulher” aconteceu no último fim de semana, no Catre São Luiz do Purunã. O evento, que reuniu 58 esposas de pastores, buscou animá-las para que sigam motivadas apoiando seus maridos no ministério pastoral. Os concílios são realizados a cada 2 anos, mas desde 2017 não se realizava um concílio específico da AFAM.

O encontro contou com a participação de convidados especiais que contribuíram para o desenvolvimento em diferentes áreas da vida das participantes. A psicóloga Carla Storch esteve no evento e apresentou diversas palestras. Além dela estiveram o pastor Elieser Ramos, presidente da Associação Central Paranaense e Flayana Boeira, consultora de imagem. “Nestes encontros são promovidas palestras e treinamentos com psicólogos, educadores, líderes da igreja, com o propósito de oferecer as melhores ferramentas, para que a esposa do pastor, possa desenvolver um ministério pleno, completo, equilibrado e permanente”, revela Viviane Bilinski, líder da AFAM no centro do Paraná.

Quem nunca ouviu a frase “por trás de todo grande homem tem sempre uma grande mulher”? Na vida pastoral, as esposas fazem parte ativa do ministério. “As esposas de pastores trabalham intimamente com seu esposo. Ela tem como papel principal o de auxiliar e ser o amparo de seu esposo e de sua família. Elas recebem treinamento para servirem à igreja local com seu marido, atuando nos diferentes departamentos que necessitam de sua presença, ou mesmo discipulando as esposas de anciãos e líderes”, conta Viviane.

No entanto, há desafios e dificuldades em exercer tantos papéis em sua posição. “As esposas de pastores ocupam uma posição ímpar que provoca situações estressantes devido às expectativas que as igrejas têm delas, o que não é requerido de nenhuma outra mulher na igreja. Em muitos casos, em transferências e chamados, a esposa e filhos perdem seus vínculos de trabalho, família ou amizades, tendo que se ajustar a nova rotina. Essas mulheres, muitas vezes anseiam por maiores oportunidades de conversar com companheiras que vivem os mesmos desafios. Os encontros e concílios auxiliam muito neste sentido”, explica a líder.

E a Área Feminina da Associação Ministerial tem papel importante no cuidado e auxílio dessas mulheres. “A AFAM existe para prover uma rede de apoio com vistas a ajudar as esposas a enfrentarem seus problemas e oportunidades ímpares como esposa de pastor. Muitos projetos são realizados com foco mais no indivíduo, na esposa de pastor de maneira individual e menos no coletivo. Porque o que nós mais queremos, é ver esposas mais consagradas, mais maduras, mais comprometidas que amem a Cristo e a igreja de todo o coração, que estejam envolvidas na missão e que se sintam chamadas para o ministério ao lado do seu esposo”, encerra.

Confira algumas fotos do evento:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox