Notícias Adventistas

Clube dos ENTA participa do 1º Encontro da melhor idade em Belo Horizonte

Valorização e oportunidade de socialização. Estes foram os objetivos do 1º Encontro da Melhor Idade

23 de setembro de 2015

foto que valeBelo Horizonte, MG … [ASN] Valorização e oportunidade de socialização. Estes foram os objetivos do 1º Encontro da Melhor Idade promovido pela Associação Mineira Central- sede Administrativa da Igreja Adventista do 7º Dia para Belo Horizonte, região Metropolitana e Triângulo Mineiro, realizado no CATRE (Centro Adventista de Treinamento e Recreação) e que contou com a presença de um grupo da igreja adventista central de Montes Claros denominado Clube dos ENTA.

Silvani Fonseca, diretora do grupo, explica que a ideia de criar o clube  foi “privilegiar os maiores de sessenta anos de idade”.

“O grupo realizou sua primeira viagem com o objetivo de estruturar seu funcionamento e integrar os membros. É impressionante a disposição desses meninos. O ministério deseja ser “Clube” apenas no nome. Não basta haver interação, recreação e cuidado. Ministério existe para cumprir a missão e desejamos fazer este Clube mais um instrumento para trazer pessoas a Jesus”, afirma Silvani.

Silvani destaca também  a importância de passeios e ministérios como esses diante das circunstâncias que normalmente cercam os idosos. “Muitos moram sozinhos, quase não viajam, perderam vários de seus amigos. Passeios assim podem ser oportunidades únicas e raras de interação e promoção de saúde emocional. Esperamos que outras igrejas também busquem realizar este trabalho”, ressalta Silvani.

O evento contou com a participação de profissionais das áreas jurídica e de saúde, além do recentemente jubilado, Pr. José Silvio. Palestras, brindes, confraternização e um envolvente encerramento que simbolizou a entrada dos remidos no céu, momento de reflexão e emoção.

Valorização

Segudo o pastor Elias Malaquias, líder da área para o Norte de Minas, iniciativas como esta, são significativas pois proporciona envolvimento e valoriza uma classe que deve ser respeitada.

“Parabenizo a iniciativa do pastor Rafael Stehling juntamente com a a diretora Silvani Fonseca ao se dedicarem a este grupo extraordinário da nossa igreja.  Aos nossos “irmãos” da terceira idade (conhecida como a melhor idade) nossos parabéns por participarem ativamente dos projetos desenvolvidos. Queremos que esta atitude pioneira no Norte de Minas possa influenciar fiéis  das nossas outras igrejas e grupos. Que a Esperança em Jesus Cristo te revista de alegria e contentamento até a volta de Jesus”, salienta o pastor Elias.

Preparação

A viagem realizada para Belo Horizonte contou com várias semanas de preparação e antecedência da equipe. A enfermeira Camilly Roberta deixou de participar de um concurso em que estava inscrita, dentre outros motivos, para apoiar o grupo na viagem. Demonstrando entusiasmo com o projeto desenvolvido ela descreveu sua participação como voluntária: “Foi muito importante para eles em especial, porque eles ficam muito dentro de casa. Sair, conviver uns com os outros, reacender novas/velhas amizades e ver pessoas em situações semelhantes a deles é importante para a própria qualidade de vida. Além disso, faz com que nós que fomos acompanhando, abríssemos os olhos para as peculiaridades deles, aprendêssemos a ouvir suas histórias e perceber que o cuidado que queremos ter no futuro, deve ser ensinado aos jovens hoje de forma que aprendamos que os idosos não são inválidos, podem e devem ser muito ativos se estimulados”.

foto q vale 2Adão Mendes, 78 anos, o mais experiente dos homens, com espírito jovem, demonstrava em todas atividades satisfação, alegria e dinamismo.

“Aproveitei a oportunidade e participei com alegria de todos os momentos recreativos e espirituais. Programa nota dez”, destacou Adão.

Segundo o pastor Rafael Stehling, responsável pela igreja adventista central, é possível vislumbrar o potencial desse grupo em alcançar seus semelhantes.

“Os idosos são carinhosos, são preocupados, espiritualmente fortes e focados. Além do mais, ao trabalhar, eles se sentem mais vivos e animados, frisa Stheling.

Rafael ainda afirma que, uma viagem como essa tem o poder de “tocar fundo no coração de quem lida com gente”.

“Quando calçamos o sapato de um idoso e enxergamos o mundo de sua perspectiva nos tornamos mais próximos e mais facilmente os conquistamos”, conta pastor Rafael.

Confira álbum de fotos: 

[Equipe ASN, Samuel Nunes/ colaboração: pastor Rafael Stheling]

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox