Notícias Adventistas

Eventos

Celebração evangelística valoriza trabalho de fiéis no interior do RS

Quarta edição da Caravana da Esperança reuniu 3.300 fiéis em cinco cidades gaúchas


  • Share:

Batismos foram o ponto áureo do programa

Espalhados pelo território que corresponde à região classificada como Centro do Rio Grande do Sul, fiéis de cinco cidades, e suas microrregiões, tiveram a oportunidade de ter uma celebração especial pertinho de casa. Isso aconteceu através da tradicional Caravana da Esperança, que teve sua quarta edição realizada na última semana. A programação acontece durante cinco dias, sendo feita a cada noite em uma cidade diferente. O objetivo é oferecer a oportunidade para o maior número possível de pessoas se fazerem presentes.

O programa teve início na noite de terça-feira, em Cachoeira do Sul. No dia seguinte foi a vez de Santa Maria assistir os sermões do pastor Neumoel Stina e ouvir as músicas da cantora Cíntia Alves. Na sexta a Caravana se dirigiu para Ijuí, na região das missões e no sábado o encontro foi nos Pavilhões da Festa da Uva, em Caxias do Sul. Domingo a celebração foi encerrada na capital. Somando os públicos de todas as noites, cerca de 3.300 pessoas estiveram presentes na Caravana e acompanharam a programação.

De acordo com o pastor Marcelo Dadamo, líder do departamento de evangelismo para o centro do RS, a celebração também teve o foco de apoiar o trabalho missionário que já é realizado pelos fiéis. “Eles atuam em duplas, fazem evangelismo e se empenham. Nós queríamos oferecer um suporte através da Caravana para que pessoas encaminhadas fossem batizadas e outras tomassem a decisão. Além também de levar mensagens especiais e musicais”, explica o líder.

Se observar a quantidade de pessoas que desceram às águas, a estratégia deu certo. Ao todo foram 34 que entraram nos tanques e decidiram publicamente se tornarem adventistas do sétimo dia. Os que não foram batizados, mas garantiram que futuramente irão passar pela cerimônia somaram 118 pessoas. A soma aumenta quando incluímos os 517 frequentadores que pediram para iniciar o processo para serem batizados. “A Caravana foi toda estruturada para ser repleta de louvor, pregação e batismo”, conta Dadamo.