Notícias Adventistas

Casal de desbravadores sela matrimônio durante Campori

Eles desistiram do casamento para participar do Campori. Como reconhecimento da dedicação deles, foi realizada uma cerimônia em pleno acampamento.

11 de outubro de 2015
Casal recebe a bênção do pastor Márcio Vivan.

Casal recebe a bênção do pastor Márcio Vivan.

Santa Helena, PR… [ASN] Música instrumental, damas de honra e convidados. Tudo estava preparado para o enlace matrimonial de Kattleen Ribeiro do Nascimento e Douglas Renan de Andrade na tarde chuvosa de domingo, 11. Esse seria apenas mais um dos inúmeros casamentos que costumam acontecer nos finais de semana, a não ser por dois detalhes. Em vez de usar vestido branco, véu, e terno em um templo religioso, os noivos compareceram à cerimônia usando nada menos que o uniforme oficial do Clube de Desbravadores e tendo como local para sua decisão pública o Campori em que 20 mil pessoas participaram entre os dias 8 e 12 de outubro.

A cerimônia foi uma surpresa, inclusive para os noivos, que estavam planejando realizar um casamento tradicional. Eles se conheceram há um ano e oito meses, quando eram funcionários do Colégio Adventista de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Haviam participado do clube quando eram mais jovens e sempre mantiveram o desejo de trabalhar ativamente na agremiação. “Nesse período nós ficamos fora do clube. Mas a medida que a gente foi conversando e se conhecendo melhor, fomos descobrindo que tínhamos esse gosto em comum”, narra Kattleen.

Leia mais:

A fim de voltar a desempenhar as atividades que haviam marcado a vida deles, o casal aceitou o convite de auxiliar o clube Montanha Dourada no Campori que aconteceu em 2014 e reuniu desbravadores do sul do Paraná. Após participar do encontro, eles decidiram entrar ativamente nas atividades do clube e cumprir os requisitos necessários para ir ao Campori. Aí surgiu o problema. Estávamos juntando economias para o casamento que marcamos para janeiro de 2016. Ou seja, ou íamos para o Campori ou faríamos o casamento. Não havia condições de fazer as duas coisas. Se o acampamento fosse prioridade teríamos que adiar o casamento por mais um ano”, alega a noiva.

Renan e Katlleen casaram-se em pleno Campori.

Renan e Katlleen casaram-se em pleno Campori.

Após muito refletir sobre o assunto, eles decidiram ir ao acampamento. O sonho do matrimônio ficou distante, mas o desejo de ajudar minimizou a tristeza de ver os planos adiados. O que eles não esperavam é que os desbravadores reconheceriam o esforço deles e, juntamente com a liderança do Campori, os ajudariam a realizar o sonho do casamento. Assim, a última noite de atividades no acampamento em Santa Helena foi marcada pela cerimônia  que reuniu centenas de desbravadores sob uma tenda. O roteiro do casamento aconteceu na ordem tradicional. Os padrinhos entraram primeiro, seguidos pelo noivo. Após a entrega da noiva, o pastor Márcio Vivan, líder da Igreja Adventista do Sétimo Dia do bairro Alto Boqueirão, em Curitiba, realizou o casamento, selando a união dos dois desbravadores.

A realização da cerimônia em pleno acampamento tem um duplo significado para o casal. Isso porque eles sempre tiveram a vontade de realizar esse sonho em um evento dos desbravadores, mas achavam impossível concretizá-lo. “Quando começamos a namorar, o Renan falava que o sonho dele era casar em um Campori. Eu também tinha essa vontade, mas achava que era impossível isso acontecer”, afirma. A motivação deles também se transformou em ajuda a alguns desbravadores. “A gente sabe que as despesas de um Campori são altas, por isso decidimos reverter o dinheiro que seria gasto com o casamento para pagar algumas despesas de nossos desbravadores, como comprar barracas e custear inscrições. Tudo isso para que eles tivessem a oportunidade de vir”, relata.  [Equipe ASN, Douglas Pessoa]

 Veja abaixo a galeria de imagens:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox