Notícias Adventistas

Eventos

Campori on-line proporciona experiência semelhante à de evento presencial

Evento foi marcado pela inovação tecnológica e possibilidade de interação em tempo real entre os participantes


  • Compartilhar:

Líderes de Desbravadores de todo o Centro-Oeste comemoram abertura do Campori. Foto: Ellen Lopes

Não é de hoje que os eventos on-line tomaram conta das timelines nas redes sociais e em canais de transmissão, como o YouTube. Desde o início de 2020, essa tem sido a opção para quem quer promover algum tipo de programação para um grande número de pessoas. Os camporis de desbravadores, por exemplo, que costumavam reunir milhares de adolescentes, tiveram que ser adiados ou adaptados a essa nova realidade.

O 1º Campori on-line da região Centro-Oeste do Brasil, levou o nome Protagonista - The Game e foi uma estratégia inovadora encontrada para reanimar os clubes que há tempos sentem falta dos tão aguardados acampamentos presenciais. Apresentado pelo trio que compõe o canal do YouTube Camelo na Agulha, a ideia do evento era que, mesmo sendo realizado de forma virtual, proporcionasse interações em tempo real. Além de jogar com outros desbravadores, ao vivo, era possível “passear” por uma área de acampamento virtual, encontrando clubes de todos os estados do centro-oeste, conversando com outros desbravadores por vídeo, áudio ou texto e até fazendo compras em lojas parceiras do evento.

A plataforma SpatialChat foi usada para interação entre os participantes.

“Tudo foi pensado para que eles tivessem a experiência mais real possível. Já que não podemos nos encontrar presencialmente, pensamos em proporcionar esses encontros virtuais”, contou Richard Ogalha, líder de Desbravadores para a região.

Para participar das provas, como quizzes e jogos que aconteciam ao vivo, os desbravadores se conectavam por vídeo e orientavam seus departamentais, que estavam no palco jogando por eles. Quando alguém errava a questão, acabava levando torta na cara.

A prova que mais gerou expectativa, foi a do CamporiChef. Inspirado no Reality Show MasterChef, esse foi um desafio lançado pela Superbom, produtora de alimentos naturais da Igreja Adventista. O desafio começou dias antes do evento. A ideia era que cada desbravador fizesse um bolo saudável e presenteasse um amigo, por quem estaria orando. Para participar da prova, era preciso postar uma foto da entrega do bolo nas redes sociais e fazer campanha para conseguir curtidas. O desbravador com mais curtidas de cada campo, participou da grande final que aconteceu durante a programação do campori.

A prova final era mais complicada: Uma cozinha foi montada ao lado do palco, para que cada departamental pudesse cozinhar uma receita de macarrão, com produtos fornecidos pela Superbom. A diferença é que quem comandava a receita, eram os desbravadores que estavam em casa, acompanhando tudo por vídeo.

“Nos treinamentos, eu ensino a sermos guias de nossos desbravadores. Desta vez, foi o contrário, tive que abrir mão dos meus conhecimentos culinários e me deixar ser conduzido por uma desbravadora. Mas ela me passou segurança de que sabia o que deveríamos preparar, me orientou a misturar ingredientes com a massa de um modo diferente tornando o prato elaborado e bem distinto”, comentou o pastor Eronildo Silva, líder de Desbravadores para todo o estado de Goiás.

Outro desafio que fez os clubes se movimentarem ainda antes do evento, foi lançado pela Ipromove, uma das maiores fornecedoras de camisetas personalizadas da Igreja Adventista. O desafio consistia em arrecadar o maior número de roupas possível e doar para instituições de caridade ou pessoas necessitadas. O clube que arrecadou a maior quantidade de roupas proporcional à quantidade de participantes da prova, ganhou um uniforme de atividades personalizado para cada membro do clube. Mais de 180 mil peças de roupas foram arrecadadas em todo o Centro-Oeste pelos desbravadores e diversas instituições foram beneficiadas com a ação.

Já o desafio lançado pela Casa Publicadora Brasileira, produtora de livros e materiais didáticos da Igreja Adventista, tinha como prêmio final a doação de uma biblioteca nova para o clube vencedor. A prova era distribuir o livro Esperança em Meio à Crise de forma criativa. A foto postada com mais curtidas, seria a vencedora.

Crescimento espiritual

O tema do evento, Protagonista, partiu da história da menina cativa, encontrada na Bíblia. Durante os três dias de evento o orador, pastor Gilson Magalhães, levou os meninos e meninas a refletirem em como podem ser verdadeiros protagonistas na pregação do evangelho. O cantor Pedro Valença também esteve presente durante todos os momentos, trazendo reflexões espirituais por meio da música.

O pastor Gilson Magalhães e o cantor Pedro Valença foram os responsáveis pelos momentos espirituais do programa. Foto: Ellen Lopes

Os desbravadores puderam colocar o aprendizado na prática por meio das atividades sociais propostas durante o evento, como a distribuição de livros e a arrecadação de roupas. “Eu acho que essas atividades são muito importantes, pois levam esperança para pessoas que talvez estejam passando por dificuldades”, comentou a desbravadora Júlia Mesquita.

“O nome do Campori, representa duas coisas: A palavra “Protagonista”, representa o que queremos que nossos jovens sejam. É isso o que precisamos para levantar uma geração missionária nesse período da história. Já a expressão “The Game”, é pra passar a ideia de tecnologia e interação. Foi uma proposta totalmente nova, no que diz respeito a Campori on-line e nossas crianças e adolescentes se surpreenderam”, enfatizou o pastor Richard Ogalha.

Assista às lives e fique por dentro de tudo o que aconteceu no 1º Campori on-line da UCOB:

Domingo - noite (abertura)

Segunda - manhã

Segunda - tarde

Segunda - noite

Terça - manhã (encerramento)