Notícias Adventistas

Campori no sul do Paraná reúne quase três mil acampantes

O acampamento foi intitulado +Que Campeões

15 de novembro de 2016
Quase 3 mil desbravadores de 82 clubes participaram do Campori

Quase 3 mil desbravadores de 82 clubes participaram do Campori

Lapa, PR…[ASN] O Brasil foi tomado pelo espírito esportivo neste ano, já que o País sediou as Olímpiadas e Paralimpíadas. E o Ministério dos Desbravadores também entrou neste clima com o XVI Campori, intitulado + Que Campeões, que aconteceu entre os dias 11 a 15 de novembro. O ponto de encontro para o acampamento foi a cidade histórica da Lapa, a 65 km de Curitiba.

“Nós entendemos na palavra de Deus que o cristão é mais que vencedor, é mais que campeão. E pra ser mais que campeão não é preciso apenas ter uma medalha, ou ganhar dinheiro, ter fama, mas é acima de tudo ter a presença de Deus no coração, e foi isso que a gente quis colocar na mente e no coração de cada desbravador que veio para o Campori”., declara o líder de desbravadores na região, Eduardo Neto.

Todos os dias, batismos foram realizados nas programações do acampamento.

Todos os dias, batismos foram realizados nas programações do acampamento.

O evento reuniu quase três mil acampantes de 82 clubes vindos de toda parte do sul do Paraná. E contrariando todas as previsões de chuvas fortes para os cinco dias, os desbravadores tiveram momentos de muita diversão, gincanas, novas amizades, mas principalmente de fortalecimento espiritual.

A mensagem dos cultos especiais de cada dia ficou por conta do pastor Ivay Araújo, departamental de jovens da União Sudeste Brasileira, que veio direto do Rio de Janeiro para falar ao coração dos participantes. Para coroar os momentos espirituais, batismos foram realizados, sendo o ponto alto da programação. Sem contar a cerimônia de investidura de líderes, carregada de muita emoção.

Já a mensagem musical foi apresentada pelo Grupo Bairro Novo, Grupo Heivs e Art’Trio. Segundo Marcos Lima, cantor do Art’Trio, o Campori é uma atmosfera diferente dos outros locais em que o grupo está acostumado a cantar. “Marca a vida dos desbravadores e a nossa também. É muito bom e gratificante estar aqui. Inclusive estamos pensando em fazer um CD até o fim do ano com músicas só para desbravadores”, revela o cantor que se apresentou na sexta-feira (11).

Os acampamentos desfilaram no centro da Lapa.

Os acampamentos desfilaram no centro da Lapa.

Impacto na Lapa                                   

Os desbravadores foram além dos portões do acampamento, mostrando a força deste ministério aos moradores da Lapa, por meio de um desfile cívico e fanfarra na região central da cidade. O serviço voluntário foi a marca deixada na localidade com Feira de Saúde, Feira de Atendimento, revitalização de uma praça e a realização da campanha de conscientização contra a dengue.

“Admiro o trabalho dos desbravadores. Vocês contribuíram imensamente com a cidade. Quando escolheram a Lapa para fazer o Campori, pra mim foi um orgulho receber tantos jovens unidos de tão bom espírito e de uma mensagem tão boa. Foi uma alegria recebe-los”, parabeniza a prefeita da Lapa, Leila Klenk.

Os desbravadores contribuíram na campanha de conscientização contra a dengue.

Os desbravadores contribuíram na campanha de conscientização contra a dengue.

+ Que Campeões

O tema do acampamento representou os integrantes do Clube 12 D, superando todas as barreiras para participar do Campori. O clube fundado há três meses, é o grupo mais recente do Campori.

Com uma ampla divulgação em escolas próximas à igreja adventista Maria Angélica, quase 60 pessoas se tornaram desbravadoras, sendo a maioria delas não adventistas. Mesmo não havendo estrutura e nem recursos para estarem no Campori, o clube se uniu e o sonho se tornou realidade. “Nós não tínhamos nem um banderim sequer. Só tínhamos as crianças e nada mais. O trabalho foi intenso para conseguirmos as coisas e tudo aconteceu pela fé”, conta o diretor do 12 D, Elisandro de Oliveira.

Faltando um mês e meio para o acampamento, todos os desbravadores foram admitidos em lenço; uniforme de gala e camisetas do clube foram confeccionadas para todos, além das barracas padronizadas adquiridas.

Todos os clubes foram pontuados e premiados ao final do programa.

Todos os clubes foram pontuados e premiados ao final do programa.

Muito mais do que aquisições materiais, o clube tem praticado a salvação e serviço. No evento, um desbravador foi batizado e já espera-se que mais quatro se preparem brevemente para este momento. Observando todos o processo que o clube passou, Elisandro tem a convicção de que tudo foi direcionado por Deus. “Deus foi abrindo as portas, foi abençoando e hoje estamos aqui com as crianças todas felizes”, comemora.

Alexandre Ribeiro é membro do Clube 12 D. O garoto que não é adventista conheceu os desbravadores por meio da divulgação dos voluntários. Ao ingressar neste novo estilo de vida, muita coisa mudou. “Antes disso tudo, eu não tinha o que fazer. Eu só ficava na rua. Mas agora tenho o clube e sou até capitão da minha unidade. O Campori é um sonho. É muito bom”, conclui. [Equipe ASN, Jéssica Guidolin. Foto Aérea: Bruno de Paiva]

Confira as fotos de todos os dias do Campori em nossa página do Facebook.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox