Notícias Adventistas

Campanha sobre saúde emocional e prevenção ao suicídio é realizada em cidades do Rio de Janeiro

Membros da Igreja Adventista nas regiões Central, Norte e Noroeste do estado saíram as ruas em passeatas distribuindo materiais informativos.

Por Laís Santana 

Segundo o Ministério da Saúde (Boletim Epidemiológico/2017), entre 2011 e 2016, mais de 60 mil pessoas tiraram suas próprias vidas no Brasil. Dentre este número, a região Sudeste apresenta cerca de 38% dos casos de suicídio registrado no país. Sensíveis a esses dados, os membros da Igreja Adventista nas regiões Central, Norte e Noroeste do estado do Rio de Janeiro saíram as ruas no último sábado, dia 25 de agosto, em passeatas e ações que chamaram a atenção dos moradores da região para um tema que não pode mais ficar entre quatro paredes: o suicídio. A mobilização fez parte do projeto Quebrando o Silêncio, iniciativa da Igreja Adventista, que este ano escolheu o tema que enfatiza a valorização da vida e a prevenção do suicídio para a realização da 16º edição da campanha que acontece no Brasil e em mais sete países da América do Sul.

São Gonçalo foi uma das cidades que recebeu a campanha. O município é o primeiro no estado a sancionar a lei municipal nº 800/2018, que leva o mesmo nome do projeto e prevê investimentos do município para a realização de ações educativas de orientação à população acerca do combate à violência. Na cidade, foi realizada uma passeata que reuniu cerca de duas mil pessoas. A mobilização seguiu pela Rua Sá Carvalho até a Praça Doutor Luiz Palmier, no centro da cidade. Durante todo o percurso foram distribuídos folhetos e revistas da campanha sobre as causas do suicídio e com formas de prevenir. No final da passeata, a Feira Vida e Saúde ofereceu à população atendimentos como verificação de pressão, dosagem glicêmica, orientações nutricionais, aplicação de flúor, além de aconselhamento jurídico e psicológico. Getúlio Brito, vereador autor da lei Quebrando o Silêncio, comemorou a primeira edição da campanha que foi realizada na cidade em parceria com a prefeitura depois da lei sancionada. “Enquanto sociedade constituída, em parceria com a igreja, nós estamos dando um passo a frente. Esse projeto mostra o quanto a Igreja Adventista se preocupa com a sociedade e estamos aqui dando a nossa contribuição para garantir que muitas pessoas sejam ajudadas”, afirma.

Leia mais:

Passeatas também foram realizadas nas cidades de Itaboraí, Nova Friburgo, Macaé e Campos, com a participação dos membros, Desbravadores, Aventureiros e Educação Adventista. Em Santo Antônio de Pádua, palestras sobre educação e saúde mental foram realizadas durante a reunião de pais em uma escola pública da cidade. Outras ações relacionadas ao projeto serão realizadas ao longo do mês de setembro. Para a líder do projeto na região, Raquel Souza, o papel da igreja é informar a população para ampliar a rede de prevenção ao suicídio e orientações para que todos possam entender melhor as questões acerca da saúde mental. “Estamos preocupados com o bem-estar da sociedade e, por isso, queremos contribuir para que a população seja informada sobre como pedir ajuda e também como ajudar outras pessoas”.

A Organização Mundial de Saúde – OMS, estima que, no mundo, ocorram 800 mil mortes decorrentes de suicídio (dados de 2015). O cálculo é de que, a cada 40 segundos, uma pessoa cometa suicídio em alguma parte do planeta, e a maior parte desses envolvidos têm entre 15 e 29 anos. A OMS ressalta, ainda, que 80% desses envolvidos enviam sinais em busca de ajuda. A coordenadora do projeto para os estados de Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro, Sara Lima, enfatiza a necessidade de estar atento aos sinais dados por pessoas que precisam de ajuda. “Esse ano a campanha chama a nossa atenção para a importância de termos o olhar sensível para identificar aquelas pessoas que passam por problemas emocionais e mostrar a essas pessoas o valor e a importância da vida que foi dada por Deus. Ações também serão realizadas nos colégios e igrejas para que mais pessoas sejam alcançadas e ajudadas”, comenta Sara.

Interessados em conhecer os materiais promocionais da campanha podem acessar o site www.quebrandoosilencio.org.

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox