Notícias Adventistas

Bairro da Pompeia recebe o primeiro grupo adventista

Durante a cerimônia de inauguração da sala onde o grupo irá se reunir, no imóvel adquirido anteriormente, o pastor Rotula Larroca, presidente da Paulistana comentou sobre o pedido de Jesus para seus discípulos fossem testemunhas em Jerusalém, em Samaria, na Judéia e até os confins da Terra. Ele explica que ali Jesus não fala apenas de forma literal, mas se referia a levar a Sua mensagem a diferentes culturas, no lugar onde elas estavam.

Por Lóren Vidal 19 de julho de 2019

O Movimento Antioquia foi lançado em 2019 com o objetivo de proporcionar capacitação aos pastores e suporte, inclusive financeiro, para que eles, junto aos membros de suas igrejas, liderem a abertura de novos pontos de pregação, como igrejas e grupos, no campo da Associação Paulistana, sede da Igreja Adventista para a região central de São Paulo. E desde se o seu lançamento projetos vem acontecendo e aos poucos tem sido possível colocar em prática o sonho de algumas pessoas, que a tempos se incomodavam com a ausência de igrejas e até pessoas adventistas em determinadas regiões da cidade.

Um exemplo disso aconteceu com os membros da igreja da Lapa. Próximo a eles está o bairro da Pompeia. Um local conhecido por seus bares e atrações noturnas, além de abrigar uma população diferencia por seus costumes e gostos culturais. Há alguns anos um imóvel foi adquirido pelo campo na região, mas para que ali funcionasse mais um local de pregação do evangelho , estratégias precisavam ser planejadas, e pessoas capacitadas para essa tarefa. Segundo o pastor João Gomes, para toda a igreja esse foi um grande desafio enviado por Deus para eles, e a prioridade era agir com sabedoria para ser relevante naquele local, mas sem perder a identidade da Igreja Adventista do 7º Dia.

Desde então um grupo, formado em sua maioria por jovens, vem trabalhando na região. Para alcançar sucesso em sua jornada decidiram usar apenas o exemplo de Jesus, que se misturava entre as pessoas, as ouvia, e então apresentada a Sua mensagem de salvação. E foi assim, entendendo a rotina do bairro, promovendo pequenas ações sociais e participando de projetos locais, que aos poucos eles conheceram moradores e comerciantes, que enxergaram algo diferentes naqueles jovens. O contato mostrou algo em comum e assim o caminho se abria para que outras pessoas conhecessem a Jesus. Surgiu então o projeto Epopeia.

Entre esse jovens estava André Conchevani, que já há alguns anos era membro da igreja da Lapa. Envolvido no Epopeia ele conta que dia após dia conseguia ver a ação de Deus, que se mostrava no projeto de diferentes maneiras. Enquanto tentava lutava para mostrar Jesus para outras pessoas, seu irmão mais novo, João se dizia ateu, e alimentava pensamentos contrários ao cristianismo. João foi apresentado ao Projeto Epopeia e logo já se impressionou como as pessoas estavam dispostas a fazer o bem aos outros com o objetivo de apenas mostrar Jesus. Segundo ele, todos agiam de uma maneira diferente, e apenas ao olhar era possível saber que havia algo a mais. “Isso me emocionou tanto que eu quis começar na mesma hora, e também fazer parte desse grupo”, conta João, que durante a inauguração do novo grupo, chamado Epopéia, foi batizado.

Durante a cerimônia de inauguração da sala onde o grupo irá se reunir, no imóvel adquirido anteriormente, o pastor Rotula Larroca, presidente da Paulistana comentou sobre o pedido de Jesus para seus discípulos fossem testemunhas em Jerusalém, em Samaria, na Judéia e até os confins da Terra. Ele explica que ali Jesus não fala apenas de forma literal, mas se referia a levar a Sua mensagem a diferentes culturas, no lugar onde elas estavam. Para a maioria das pessoas presentes nessa cerimônia, moradores do bairro, aquele local agora é destinado a reuniões que celebram o encontro que elas tiveram com Jesus nas ruas, praças, escolas e casas.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox