Notícias Adventistas

Aventuri em Goiás reúne cerca de 2 mil pessoas e trabalha relacionamento entre pais e filhos

Os pais participaram de uma palestra sobre a influência da tecnologia na vida das crianças.

Por Maycon Santos 10 de setembro de 2019

62 clubes participaram do XV Aventuri da Associação Brasil Central. Foto: Paulo Henrique Ribeiro

Realizado entre os dias 6 a 8 de setembro, o acampamento chamado de Aventuri reuniu 1.750 pessoas no Centro Adventista de Treinamento e Recreação de Goiás (CATRE). Essa foi a (15°) edição do evento e contou com a participação de 62 clubes de Aventureiros de todo o estado.

Neste acampamento em meio a natureza, as crianças são desafiadas a fugir das mídias sociais, sem sinal de internet de operadoras no local, o celular foi utilizado apenas para registrar os melhores momentos.

Os pais participaram de palestras sobre Mídias e limites, Filhos Meu Precioso Tesouro e Família Feliz, Criança Feliz. A psicóloga Roselaine Sônego alertou sobre referências culturais da atualidade, onde pais ficam frustrados e os filhos conectados. “Crianças, jovens e adultos de hoje não podem imaginar uma existência sem smartphones”, conta.

“Nós precisamos de outro tipo de conexão, somos um povo abençoado e temos que nos conectar mais com Deus para utilizar a tecnologia a fim promover a espiritualidade ao invés da dependência e de outros problemas relacionados com a tecnologia”, acrescenta Roselaine.

A conexão com a natureza parece mais tênue do que nunca hoje – uma época em que a internet toma conta da vida das pessoas. A diretora do clube Suricato, Helen Campos, diz ser fundamental se desconectar.

“Trabalhar o relacionamento com o próximo neste lugar é muito importante, principalmente para as crianças se conhecerem e ter mais comunhão com Deus”, ressalta.

A programação no auditório foi contada por meio de uma peça teatral com a personagem Lili. Ela conta que foi um prazer marcar presença em mais um Aventuri da Associação Brasil Central.

“É um presente de Deus, não é apenas porque eu gosto, mas fazer com que as crianças entendam o plano da redenção, mesmo que seja com histórias ensinadas ou contadas é encantador. Esse momento está sendo um tesouro na minha história”, relata Vanessa Kromineski (Lili).

Para um grupo de crianças o acampamento foi muito especial. Os chamados “Mãos Ajudadoras” são aventureiros de 9 anos, que participam pela última vez de um Aventuri.

“Eu vou levar muita aprendizagem dessa aventura em busca do tesouro. Com os personagens da Lili eu aprendi sobre o amor, a verdade, amizade e o perdão”, conta o aventureiro Ricardo Filho, de 9 anos.

Desejo do primeiro tenente da Rotam, Fábio Rocha, era que sua filha (Sarah Rocha) se batizasse para dedicar a vida em prol do evangelismo. 7 pessoas se batizaram no acampamento.

Líder de Aventureiros para o estado de Goiás, Eronildo Silva agradeceu a participação de todos os clubes. “Quantos momentos bons vivenciamos aqui em busca desse tesouro que é, na verdade a grande descoberta, o verdadeiro tesouro é Cristo Jesus e para Ele cada um de nós somos um grande tesouro”, afirma.

“Almejamos levar nossos aventureiros a reconhecer que existe um tesouro para todos e que podemos encontrá-lo, basta seguirmos o mapa que fielmente Deus nos deixou”, elenca Eronildo.

Reportagem do XV Aventuri “Em Busca do Tesouro” na TV Novo Tempo:

Assista o vídeo de abertura do XV Aventuri da ABC. 

Veja o Aventuri News edição de Sábado. 

Ouça a entrevista com o psicólogo Gilson Caetano.

Veja mais fotos em nosso facebook Adventistas Goiás.

Fotos: Jessie Aias – Cristiane Aias 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox