Notícias Adventistas

Anciãos participam de aula teológica

Líderes das Igrejas Adventistas de Goiás adquirem conhecimento histórico para pregações e estudos bíblicos.

8 de fevereiro de 2017

 

Milton Torres ministra aula sobre arqueologia e história Bíblica.

Goiânia, GO… [ASN] A Associação Ministerial da Igreja Adventista em Goiás realizou no último sábado um Concílio de Anciãos e Diretor/a de congregação para capacitar os líderes das igrejas da capital e do interior do estado.

O encontro reuniu 420 participantes e contou com a presença do pastor Milton Torres, doutor em teologia e professor no Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), que ministrou uma aula sobre arqueologia e história bíblica.

A reunião foi definida pela administração da Igreja como uma aula magna para um curso livre de teologia que será ministrado durante o ano para os Anciãos e Diretores de igrejas.

O curso foi um pedido da liderança, como afirma o pastor Marcos Nunes, Ministerial de Goiás. “Os Anciãos são aqueles que lidam no dia a dia da igreja com dúvidas e especulações de muitos fiéis e também de interessados em aprender mais sobre a Bíblia, por isso nós entendemos que precisávamos dar um treinamento na área teológica”, explica Nunes.

Líderes são motivados a distribuir, juntamente com os fiéis de sua igreja, o livro missionário deste ano, intitulado “Em busca de esperança”.

O ancião Denis Neves é líder da IASD Cardoso II,  em Goiânia, GO, há dois anos e segundo ele os ensinos arqueológicos fazem com que ele compreenda melhor os ensinamentos bíblicos. “Eu estou achando muito proveitoso o assunto. É bom termos esse conhecimento teológico, porque muitas coisas que o professor falou eu não sabia. O conhecimento é sempre válido, porque assim a gente pode falar sobre a Bíblia para outras pessoas da maneira correta”, ressalta.

O pastor Milton Torres afirma que todo o conhecimento arqueológico, filológico ou etnográfico é útil para a pregação do evangelho. “Nós nos relacionamos com pessoas de diversos níveis de escolaridade e condição intelectual e as pessoas são muito curiosas. Então esse conhecimento não somente enriquece nossa experiência cristã, porque nos faz compreender a Bíblia melhor, mas também impressiona as pessoas que não fazem parte do nosso meio porque mostra para elas que tem espaço, até mesmo durante os estudos bíblicos, para aprofundamento do conhecimento cristão”, recomenda Torres. [Equipe ASN, Jéssica Veloso]

Fotos: Jessie Aias

Veja Também

WordPress Image Lightbox