Notícias Adventistas

Adolescentes são premiados em evento promovido pela Igreja no sul da Bahia

Os requisitos eram baseados no cumprimento de atividades nas áreas de comunhão, relacionamento e missão durante o ano de 2018

Por Evellin Fagundes 6 de dezembro de 2018

600 adolescentes participaram do “Adole Oscar”, evento promovido pela Igreja Adventista no sul da Bahia

Nos dois primeiros sábados de dezembro, 600 adolescentes adventistas do sul e extremo sul da Bahia se reuniram em Eunápolis e Itabuna para celebrar as atividades que eles realizaram durante o ano de 2018. Para a líder do Ministério do Adolescente para essa região, Mônica Noya, esse momento sempre é especial. “É o terceiro ano que fazemos esse evento e é motivo de muita alegria relembrar o que esses adolescentes fizeram na área de comunhão, relacionamento e missão”, disse.

As “bases” que realizaram os desafios de comunhão, relacionamento e missão, foram premiadas com troféus

As atividades celebradas foram promovidas pelos desafios do “Geração 148 Teen” e os adolescentes tiveram a surpresa de conhecer a criadora do projeto, Julia Cardoso, que atua como líder do Ministério do Adolescente no sul do Paraná. “Ver o Geração 148 Teen espalhado por todos os lugares da América do Sul é uma felicidade. O legal é que estamos falando a mesma linguagem”, contou.
A programação também contou com momentos de louvor, com o concurso BEP- Bom de Espírito de Profecia- e palestras sobre criatividade e missão, com os convidados especiais Paulo Lins, do canal Tirisco, no YouTube, e Igor Rocha, do canal Camelo na Agulha, ambos da Faculdade Adventista da Bahia.

O momento que dá nome ao evento, “Adole Oscar”, era um dos mais esperados e premiou todas as bases – grupos de adolescentes- que conseguiram cumprir os desafios de comunhão, relacionamento e missão, que foram propostos durante o ano. A Base Divergente, por exemplo, que é da cidade de Porto Seguro, foi uma das que ganharam na categoria Mega, cumprindo entre 80 e 100% dos requisitos. O professor desta base, Antônio Dorneles, deu a dica para envolver os adolescentes nas atividades. “Trabalhar com esse povo é a melhor coisa do mundo. É só juntá-los e fazer com que eles sintam a presença de Cristo. Essa é a solução”, revelou.
Muitos adolescentes já se conheciam, mas pra outros até o evento era novidade. Este foi o caso de Jennyfer Alcantara (11 anos), que contou que faz parte de uma “base” há poucos meses. “Eu nunca tinha vindo para um “Adole Oscar”. Eu achei muito legal”, contou.
Abaixo, veja mais fotos:

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox