Notícias Adventistas

Acampamento reúne cerca de 1200 jovens

O evento aconteceu do dia 06 à 10 de setembro no CATRES, em Guarapari.

26 de setembro de 2017

Guarapari, ES [ASN] Todos os anos, a Igreja Adventista do Sétimo Dia reúne seus jovens de 16 a 35 anos para participarem de um Acampamento Jovem, conhecido como Acamp Jovem. Este ano, na semana do feriado do 7 de setembro, cerca de 1200 jovens do sul do estado do Espírito Santo se uniram no Centro de Treinamento e Recreação do Espírito Santo (CATRES), e participaram desta programação com um propósito: fortalecimento espiritual.

O tema deste ano com o nome “Vivos” abordou temas e situações por meio do pregador oficial, pastor Vinícius Miranda, que levou os jovens a terem momentos de reflexões sobre as escolhas que estão sendo feitas em suas vidas. Com uma visão e prioridades distintas de nossa sociedade, os participantes estiveram dispostos para usar o seu tempo e feriado para estarem perto de Deus.

“Eu já passei por vários lugares, mas eu nunca tinha visto as pessoas cantarem do jeito que elas cantaram e se entregarem do jeito que se entregaram. E no final ao ver decisões sendo tomadas, você tem certeza que o Espírito Santo esteve presente em nosso meio”, finaliza o orador e pastor, Vinícius Miranda.

 

O encontro que é voltado para os jovens que participam dos 115 Clubes de Jovens da ASES, foi realizado no Centro Adventista de Treinamento (Catres), em Guarapari. Tendo seu início na quarta-feira, 06/09, a programação começou às 22:00 horas e terminou no domingo, 10/09, às 13:00 horas. Os dias foram repletos de cultos, momentos de louvor, festas, recreação, brincadeiras e muita oração. O pastor Reynaldo Coutinho, líder do Min. Jovem, disse que o objetivo do programa foi alcançado, pois “além de toda a diversão, os jovens entregaram sua vida a Jesus e comprometerem-se com a missão que Jesus Cristo deixou para nós”.

Durante as programações tiveram a presença de cantores gospel para momentos de culto e adoração, sendo eles: Trio Black, Ministério F4CES e Ministério Sintonia.

Nos momentos de recreação e interação dos clubes foi realizado o “Seven Games”, que reunia os jovens em clubes para desempenhar provas de agilidades por meio de competições por meio de jogos e brincadeiras para trabalhar a união e trabalho em equipe dos participantes. A finalidade desta gincana foi realizada para mostrar aos jovens a importância da amizade, e no fim nenhuma equipe perdeu, ou ganhou, pois todos mereciam ser vencedores.

Decisões tomadas, vidas transformadas

O último dia foi de intensa emoção para os participantes do acampamento. Com batismos surpresas para todos que assistiam a programação, dezenas de jovens tomaram a decisão de se entregarem a Jesus ao descerem às águas batismais.

“Eu jamais imaginei estar em um lugar desses, e arrumar essa família que o Geração 7 é para mim, porque a minha família de verdade me deixou há muito tempo. Já troquei muito tiro, fiquei muitas noites em cima de muro, mas nada foi mais dificil para mim do que subir no palco e pedir para ser batizado”. Diego Rocha Lemos, Clube de Jovens Geração 7.

“Eu já saí da igreja. Comecei a traficar. Mas mesmo assim Deus me deu muitos livramentos. Essa está sendo a segunda vez que volto para a igreja, e agora eu senti o chamado e decidi me batizar. O Acamp mudou a minha vida porque lá no mundo eu tinha vícios, e aqui eu me sinto transformado. Depois que eu desci às águas, foi uma sensação emocionante. Foi como se Deus estivesse habitando dentro meu ser”. Marcos Conceição de Jesus, Clube de Jovens Geração Bethel.

“Há alguns meses eu comecei a frequentar a igreja no Espaço Novo Tempo. E participando das programações e do Pequeno Grupo, eu pude perceber que era um grupo que estava muito forte e coeso. E chegar aqui com eles só fez fortalecer a minha decisão, de poder estar de volta para Jesus e de volta para a igreja. Na hora do meu batismo eu fiz uma analogia, por gostarmos de surf. E um dia veio uma onda bem grande, e eu pensei: ‘é nessa que eu vou!’, e quando eu ‘dropei’ na onda, me desequilibrei e caí, e tudo veio em cima da minha cabeça. Naquele momento, com muita água em cima de mim, perdendo o fôlego, comecei a nadar para subir, e quando cheguei no topo pude dar aquela suspirada, e então eu senti a vida. É a mesma sensação quando voltamos para Deus. O meu clube, por estar perto de mim, me ajudando, foi aquele empurrãozinho final que faltava para eu me batizar e estar de volta para Jesus”. Arthur Moraes, Clube de Jovens Clube Ohana.

Para conferir a galeria completa, acesse nossa página do Facebook clicando aqui.

[Equipe ASN, Chrissye Neto, Fotografia: Maximilian Barros]

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox