Notícias Adventistas

Eventos

1º Encontro de Homens discute a saúde física e espiritual masculina

O projeto marca o início de uma jornada de instrução e autoconhecimento para os homens da Igreja Adventista


  • Share:

Cerca de 400 homens estiveram presentes para o evento (Foto: Marcelo Teixeira)

O 1º Encontro de Homens Adventistas reuniu os líderes da região metropolitana de Curitiba neste sábado (23). O evento aconteceu na Igreja Adventista Central de Curitiba e discutiu os cuidados que os homens devem ter com a saúde, em todos os aspectos. “Vida Plena” foi o tema principal e o Dr. Rogério Gusmão, cirurgião oncológico, conduziu a conversa, levantando algumas questões importantes quanto à saúde masculina. Cerca de 400 homens, das mais diversas idades, estiveram presentes. 

Dr. Rogério Gusmão é cirurgião oncológico e foi o principal orador do evento (Foto: Márcio Vivan)

O encontro é uma iniciativa do Ministério da Família e do Ministério do Homem, que busca incentivar os pais, filhos, irmãos, esposos e líderes da Igreja Adventista do 7º Dia a terem um relacionamento sincero com Deus. O líder do Ministério da Família no sul do Paraná, Pr. Márcio Vivan, organizou o encontro e acredita que iniciativas como essa terão um impacto positivo no público. “Com certeza vai haver um crescimento. Não só dos homens mas também de suas famílias. Nós vamos promover alguns encontros para lidar da parte espiritual e sobre o sacerdócio no lar. Isso vai fazer com que suas famílias também sejam alcançadas.”, explica o pastor. 

Leia Também

O encontro marca o início de um hábito e uma tradição para os homens adventistas do sul do Paraná. As reflexões quanto à saúde física, espiritual e emocional masculina estarão em pauta uma vez por semestre, a partir de 2022. Portanto, o Pr. Márcio ainda acrescenta que dialogar sobre esses assuntos é uma prioridade do departamento. “É um encontro voltado para eles, para o crescimento pessoal deles! É assim que faremos os próximos encontros, não será um treinamento de departamentos que eles lideram, mas sim para o crescimento individual de cada homem”, conclui Vivan.