Notícias Adventistas

Tênis de mesa é meio utilizado para falar sobre Deus

O projeto intitulado Geração 148 Tênis de Mesa acontece em Itajaí/SC, três vezes na semana.

Por Jéssica Guidolin 17 de setembro de 2019

Após as partidas, às segundas-feiras, os participantes têm a oportunidade de fazer o estudo bíblico.

A paixão e dedicação de Humberto Martins com o esporte começou ainda na adolescência, quando participava de campeonatos de tênis de mesa. Com o tempo, se profissionalizou. Mas, essa realidade mudou após o conhecimento dos mandamentos e princípios apresentados na Bíblia, que fizeram com que Humberto se afastasse do tênis de mesa por conta dos campeonatos que, em sua maioria, acontecem aos sábados.

“A princípio fui para a Igreja Adventista não pelo ensino, mas pelo esporte, quando um rapaz que eu conhecia, e era adventista, me convidou para uma apresentação num colégio adventista. Foi lá que se deu o pontapé inicial para eu começar a conhecer a verdade da Palavra de Deus”, conta.

Em volta da mesa de tênis eles oram, cantam e estudam a Bíblia.

Mesmo não competindo mais, o esporte nunca foi esquecido. Humberto sempre teve uma mesa de tênis em sua casa utilizada por amigos, familiares e pessoas do bairro. Daí surgiu a ideia de unir duas coisas que ama – Deus e esporte – para alcançar as pessoas com um propósito maior. “Eu sempre tive o desejo de trabalhar as coisas de Deus usando o esporte, como aconteceu comigo”, revela o idealizador.

Então, em 2016, uma mesa de tênis foi instalada no salão anexo à igreja adventista de Imaruí, em Itajaí, para atrair pessoas do bairro, a fim de jogar e conhecer sobre Deus. Assim surgiu a iniciativa chamada Geração 148 Tênis de Mesa. “É um bairro carente, com muita venda e uso de drogas. Dificilmente você teria uma abertura para conversar com as pessoas naquele local. Então o tênis tirou as pessoas de lá e trouxe para dentro da igreja, dando abertura para a pregação do evangelho”, explica Humberto.

As partidas acontecem todas às segundas, terças e quintas-feiras, das 20 às 22h. Neste período, além dos jogos, os convidados participam de orações e louvores, além de aprenderem sobre a Bíblia, toda segunda-feira, por meio de um guia de estudos.

Gabriel Fernandes de Borba conheceu o projeto através de um amigo que já participava. Por sempre gostar de tênis de mesa, decidiu também frequentar. O jovem confirma o benefício do esporte e de poder ter contato com os ensinamentos bíblicos. “É sempre bom ouvir sobre Deus. A iniciativa é muito boa, pois eu e meus amigos poderíamos estar fazendo outras coisas que talvez não seriam tão boas, mas estamos ali nos divertindo e aprendendo”, elogia.

Por influência do projeto, Anderson decidiu se batizar.

Além de lições para a vida, o projeto ajuda efetivamente no seu desenvolvimento esportivo. “Eu jogava bem mal, mas o projeto me ajudou a ficar melhor”, analisa Gabriel.

Foi no Geração 148 Tênis de Mesa que o irmão de Gabriel, Anderson Fernandes de Borba, também se desenvolveu não apenas tecnicamente nos jogos, como espiritualmente. Por meio dos estudos recebidos após as partidas, Anderson foi batizado. “Eu gosto de jogar tênis de mesa, porque é um esporte legal, que me ajuda a aprender outras coisas também. Tive o incentivo do meu professor (Humberto) e decidi me batizar”, conta o adolescente de 14 anos de idade.

Atualmente, o projeto atende em média 35 pessoas e abre as portas para o contato com outras atividades desenvolvidas pela igreja local. Humberto garante que a transformação com uma iniciativa totalmente voluntária como esta é perceptível. “Para mim, não tem nada mais incrível que poder ver o Espírito Santo transformar aquelas pessoas, e ainda sou transformado junto com elas. Ver o comportamento das famílias mudar não tem preço”, finaliza.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox