Notícias Adventistas

Evangelismo

Servente de pedreiro é batizado no local de trabalho

Decisão foi tomada após implantação de classe bíblica com funcionários de reformas de igrejas e colégios adventistas no sul da Bahia


  • Compartilhar:

Areia e cimento fazem parte do trabalho de Márcio Souza há alguns anos e, nestes últimos meses, ele tem trabalhado na obra de reformas de colégios e igrejas adventistas no sul da Bahia com mais 29 colegas. Mas bem no início do dia, antes de colocar a mão na massa, toda a equipe escolhe participar de um momento especial, quando o silêncio só é quebrado pelo louvor e estudo da Bíblia.

Classe bíblica funciona diariamente, antes de equipe começar o expediente de trabalho. (Foto: Evellin Fagundes)

A ideia da classe bíblica foi do encarregado de obras, Luciano Ribeiro, que após ter experiências em outras empresas, viu uma oportunidade diferente surgir, estando agora à frente da obra de igrejas. "A classe bíblica começou a partir de uma amizade que fizemos em Eunápolis. Nós que participávamos do trabalho e vivíamos na mesma casa pegamos amizade. A partir disso o pessoal pegou confiança enquanto nós dávamos um bom testemunho também, então eles aceitaram o estudo bíblico. Depois o estudo acabou se tornando coletivo e decidimos fazer a classe bíblica com todos antes do horário de trabalho, que continuou aqui em Itabuna. Com essa afinidade foi mais fácil eles entenderem o propósito de Deus para a vida deles", contou Luciano.

Márcio, servente de pedreiro em reformas de igrejas e escolas adventistas no sul da Bahia, confirmou sua decisão ao rebatismo após participar de classe bíblica organizada por colegas de trabalho. (Foto: Alexon Demétrio)

Márcio acompanha essa classe. Para ele tem um sentido ainda mais especial, pois está relembrando tudo o que ele já tinha aprendido no passado. "Eu era batizado, porém eu tive alguns deslizes com Deus, agora estou me reconciliando", disse. Após vencer luta contra alguns vícios, o estudo da bíblia e apoio da família e colegas o tem ajudado a permanecer firme. "Em outras obras não tem isso, então pra mim é um privilégio trabalhar na presença de Deus. Isso me incentiva a me achegar mais a Deus e reconhecer que Jesus está voltando e me preparar mais", completou Márcio.

Leia também:

Após 6 meses da classe bíblica em funcionamento algumas decisões começaram a ser tomadas, e no dia 26 de novembro Márcio foi batizado em um tanque bem no meio da obra, como testemunho para seus outros colegas. Alguns deles atenderam ao apelo feito neste dia. "Deus me deu uma segunda chance, mais um oportunidade de reconhecer que ele é Deus da minha vida. Eu não mereço nada, sou um pobre, miserável, falho e fraco. Caio e me levanto porque o Senhor me sustém", concluiu Márcio.

Todos Envolvidos na Missão
O processo de discipulado iniciado pelo encarregado de obras Luciano é inspirado pelo projeto T.E.M. (Todos Envolvidos na Missão), desenvolvido nas igrejas adventistas do sul da Bahia, que motiva cada membro a ser um missionário seguindo sete passos simples que vão da intercessão, estreitamento do vínculo de amizade até chegar ao apelo para o batismo.

Acompanhe essa história no programa Revista Novo Tempo da sexta-feira, 3 de novembro, na TV Novo Tempo.