Notícias Adventistas

Projeto social envolve cerca de 7 mil jovens adventistas do Planalto Central

Com adaptações que o momento exige, jovens doam férias para fazer o bem ao próximo e levar mensagem de amor e esperança.

Por Rafael Brondani 17 de julho de 2020

O Grupo de jovens está realizando diversas ações, entre elas a doação de sangue. (Foto: Divulgação)

A pandemia de coronavírus interrompeu atividades, sonhos e até mesmo vidas. Um grupo de jovens voluntários adventistas, que todos os anos dedica as férias de janeiro e julho em benefício do próximo, também foi afetado pela Covid-19. Porém, o desejo e a vontade de ajudar pessoas fez esses jovens se reinventarem e continuarem com a missão. Mais de 7 mil voluntários em todo o Planalto Central estão envolvidos no projeto social Missão Calebe, que tem como objetivo levar alento aos que mais precisam neste momento.

O encontro, que antes era realizado presencialmente, agora acontece via internet. Apenas algumas atividades essenciais são presenciais, como as ações que estão beneficiando moradores de rua, imigrantes e moradores de casa de passagem, com alimentação, banho quente, doação de roupas, produtos de higiene, construção de casas para desabrigados, entre outras iniciativas em prol dos desfavorecidos.

O líder do movimento para todo o Planalto Central, pastor Forlan Oliveira, destaca que a Missão Calebe é um projeto de evangelismo da Igreja Adventista movido pelos jovens. Forlan ainda salienta que um diferencial deste ano é a participação de crianças de 6 a 9 anos, membros do Clube de Aventureiros, outro projeto da denominação, que ajuda no desenvolvimento físico, mental e espiritual dos pequenos. “Em Brasília e Entorno apresentamos um crescimento de mais de 50% nesta edição da Missão Calebe. Temos 6.752 jovens envolvidos graças também ao movimento Geração Missionária, promovido pela liderança da igreja no Centro-Oeste”, afirma o líder.

Oliveira ressalta que a programação teve início no dia 27 de junho e baseada no momento de pandemia, teve ênfase no evangelismo web, com o tema “Temporada on-line”, em que os calebes, como são chamados os voluntários, foram desafiados. “Na primeira quinzena mais de 1.300 pessoas começaram a estudar a Bíblia através das diversas plataformas, como WhatsApp Esperança, Classe Bíblica Virtual e outras modalidades de interação”, comemora o pastor.

Pela primeira vez o voluntário Joabe participa do projeto. Ele relata estar vivendo uma experiência única. “Por mais que a gente não esteja colocando a ‘mão na massa’ é muito bom saber que estamos levando esperança às pessoas, de alguma forma. Até então, o que mais me marcou é que a primeira moça que entrei em contato permanece empenhada no estudo em que apresentamos os ensinos de Jesus. Por mais que eu goste de ajudar fisicamente, tem sido muito bom ajudar de maneira remota”, garante o jovem.

O pastor Daniel Leite, responsável por uma equipe do Sudoeste de Brasília, conta que no local é a primeira vez que o projeto é realizado e conta com 100 inscritos. “Mesmo com a pandemia precisamos aproveitar para fazer algo em favor do próximo. Seguindo as medidas de segurança, vamos realizar algumas ações presenciais também, como visita a idosos, oferecer músicas, mesmo que seja do lado de fora das casas, para garantir a segurança de todos”, menciona.

Já em Valparaiso, Goiás, cerca de 16 calebes têm realizado ações. Todas as manhãs, às 6h, os jovens assistem uma live de motivação. Para o líder da equipe, Max Silva, a experiência é motivadora. “Deus tem operado milagres. Estou levando uma mensagem de ânimo e esperança para cinco pessoas. A Missão Calebe tem sido uma bênção em nossas vidas aqui no distrito”, pontua.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox