Notícias Adventistas

Evangelismo

Projeto de redução da pena pela leitura se expande em Mato Grosso do Sul

Ao longo da iniciativa, 400 exemplares do livro “O Grande Conflito” serão distribuídos a detentos do interior do Estado


  • Share:

Além dos detentos, colaboradores do presídio também receberam o livro (Foto: Divulgação)

O município de Paranaíba, no Mato Grosso do Sul, foi escolhido para dar continuidade ao projeto “LIVRES – Um Novo Caminho". Com o objetivo de diminuir a ociosidade dos detentos e apresentar novas condições de pensamentos por meio da leitura, a iniciativa foi lançada no dia 20 de maio na Unidade Prisional de Ponta Porã, região de fronteira com o Paraguai. Em Paranaíba, a data escolhida foi no dia 5 de junho, na Penitenciária Municipal.

O projeto consiste na entrega de livros missionários, atendimento espiritual aos próprios detentos e seus familiares, além da entrega de cestas básicas. “Esse é um projeto da Associação Sul-Mato-Grossense [sede administrativa adventista para a região] que nós pedimos para sediar. Entregaremos 400 exemplares do livro O Grande Conflito. Além do regime semiaberto e aberto, visitaremos o presídio de regime fechado”, explica Davi Cabanha, pastor da Igreja Adventista para a localidade.

Leia também:

Na segunda etapa, o objetivo não é apenas a distribuição dos livros, mas alcançar também os familiares dos reclusos, a fim de oferecer atendimento espiritual através de visitas das duplas missionárias e, posteriormente, o início de estudos bíblicos para os interessados. “Não queremos atender essas pessoas apenas na parte social, mas também na questão espiritual, que muitos carecem. Mesmo em meio à pandemia que estamos vivendo, nossa missão não pode parar”, ressalta Cabanha.

 

Pastor Davi e sua equipe exibem os livros entregues durante a ação (Foto: Divulgação)

Contribuição

 

O “LIVRES” funciona da seguinte maneira: o projeto está limitado à leitura de 12 livros ao ano. A cada livro lido, o detento precisa elaborar uma resenha. Se aprovado por professores, poderá ter sua pena reduzida em até quatro dias.

A remição de pena é, no direito penal, o abatimento dos dias e horas trabalhadas do preso que cumpre pena em regime fechado ou semiaberto, diminuindo, desta forma, a condenação à qual ele foi sentenciado.